Bajaj 160 Pulsar: como é a ‘anti-CG’ que pode vir ao Brasil

0
25

A marca indiana Bajaj vai desembarcar em breve no Brasil e exceto a Dominar 400, ainda é um mistério quais as motos que devem chegar ao nosso mercado. Porém, se a fabricante quiser, já tem um motocicleta pronta para bater de frente com a consagrada a Honda CG 160, a moto mais vendida do país.

Bajaj 160 Pulsar: como é a ‘anti-CG indiana

A família Pulsar da Bajaj é ocupada por uma variedade de motos street naked de diferentes cilindradas. A mais nova é a Pulsar N160, um modelo acessível, posicionado para a geração mais jovem. Caso venha ao Brasil, vai mirar direto na versão topo de linha da CG, a Titan 160.

bajaj 160 pode vir ao brasil com a pulsar

Bajaj 160 no Brasil seria a concorrente direta da Honda CG 160… mas tem lista de equipamentos superior

A moto chega em duas versões e como os nomes das variantes sugerem, são diferenciadas pelos seus sistemas de frenagem. Uma mais premium tem ABS de canal duplo e um disco dianteiro de freio com 300mn, ligeiramente maior.

Enquanto isso, a variante ABS de canal único recebe um disco de 280 mm, um pouco menor na frente. Fora isso, ambas as motos compartilham chassi, conjunto e o mesmo motor.

bajaj 160 pulsar preta

Modelo com ABS de canal duplo chaga exclusivamente na cor preta

Falando nisso, a nova N160 é alimentada por um motor monocilíndrico de 164,8 cc, refrigerado a ar e óleo. A Bajaj informa uma potência de 16 cv a 8.750 rpm e 1,49 kgf.m de torque em 6.750 giros, junto da transmissão de 5 velocidades.

Pacote requintado 

A Bajaj N160 ABS de canal duplo tem suspensão com garfo telescópico ligeiramente mais robusto, medindo 37 mm. Em comparação, a moto de ABS de canal único tem garfo de 31 mm, um pouco mais fino.

Mas como já mencionado, ambas as versões da 160 indiana recebem o mesmo quadro. Nada menos que um chassi derivado da Pulsar N250. Com isso, a pequena street ganhou uma configuração de monoamortecedor na parte traseira, com ajuste de pré-carga.

Monoamortecedor na traseira e farol LED como cara de mau ao estilo das Yamaha: esta é a NS 160

Essas pequenas nuances – de freio e garfo – entre as duas versões, resultam em pesos ligeiramente diferentes entre as duas motos. A versão ABS de canal único pesa 152 kg, enquanto a versão ABS de canal duplo tem 154 kg – ambas em ordem de marcha.

Fechando o pacote, a N160 tem tanque com capacidade para 14 litros e próximo ao bocal uma entrada USB. A moto tem painel digital com indicador de marcha, relógio e marcadores de combustível e autonomia. O modelo tem ainda um belo farol de LED com luz de posição DRL.

Veja também:

bajaj 160 pulsar azul

Recentemente lançado na Índia, modelo não teve sua vinda confirmada para Brasil ainda

Bajaj 160 é melhor que a Titan 160?

A disputa Honda e Bajaj, quinta maior fabricante de motos do mundo, deixou todo o setor duas rodas brasileiro em êxtase. E, comparando apenas as fichas técnicas, a Pulsar leva boa vantagem sobre a CG.

cg 160 pode não ser melhor que bajaj 160

Ainda é cedo para falar quem é a melhor, mas a CG Titan tem ampla desvantagem em equipamentos. Na ficha técnica, vitória da Bajaj 160

Tudo começa com o conjunto mecânico. O motor é levemente mais potente (16 cv contra 14,9 cv – a gasolina – na Honda) e as suspensões, mais eficientes. Enquanto a CG tem o antiquado sistema com dois amortecedores traseiros, a Bajaj já apresenta monolink – mais confortável e estável.

As diferenças seguem nos equipamentos. Recapitulando: esta Bajaj 160 tem farol em LED, freio ABS (de um ou dois canais, depende da versão), tomada USB e painel completo, com computador de bordo e indicador de marcha engatada. Nada disso está disponível na CG 160.

 

Preço Bajaj Pulsar N160

A Bajaj disponibiliza três opções de cores na Pulsar N160 de ABS de um canal: azul, cinza e vermelho (Caribbean Blue, Racing Red e Techno Grey). Não existe confusão na hora de reconhecer os modelos na estrada, a moto topo de linha de canal duplo está disponível somente na imponente cor preta (Brooklyn Black).

bajaj 160 pode ser melhor que cg

Em sua terra natal, a Bajaj consegue preços extremamente competitivos, mas no Brasil podem acabar ficando muito próximos (um passo acima ou abaixo) dos praticados pelas dominantes Honda e Yamaha

Na Índia, a N160 de canal único parte das 122.854 rúpias (cerca de R$ 8.100 em conversão direta). Já o modelo mais requintado parte dos 127.853 rúpias ( R$ 8.400). Para comparação, uma Fazer 250 custa 145 mil rúpias (R$ 9,7 mil).

Bem, estes são os preços praticados na Índia, casa e sede da fabricante. Uma vez instalada no Brasil, os modelos da Bajaj devem se alinhar a valores não muito distantes dos já conhecidos por aqui. Porém, ainda não sabemos quais modelos virão ou seus preços por aqui.

Veja mais em Motonline.com.br