Comparativo: qual o melhor scooter 125 do Brasil

0
47

Leves, econômicos, com câmbio automático e repletos de itens de comodidade, os scooter enfim estão conquistando o consumidor brasileiro. Há alguns anos representavam menos de 3% do total de vendas de motos no país, hoje já beiram os 10% e, no que depender dos esforços das fabricantes, este número será ainda maior em breve.

E temos opções para todos os gostos, dos pequenos aos luxuosos, dos baratos aos que passam dos R$ 70 mil. Os mais acessíveis são os scooter 125, forma de acesso a muitos novos motociclistas. Mas qual o melhor 125 à venda no Brasil atualmente?

honda elite - scooter 125

A cada dia mais eficientes e melhor equipados, os scooter de 125 cilindradas são uma boa pedida aos recém-chegados no mundo do motociclismo

 

Comparativo: scooter 125

Nesta semana a Yamaha apresentou o mais novo membro do segmento, o Fluo. Trazendo itens exclusivos ao setor dos 125, como freio ABS (anti-travamento) e sistema smartkey (aquele da partida sem chave), ele quer conquistar seu espaço e tirar vendas do Honda Elite 125, líder da categoria. Mas será que vai conseguir?

 

Comparativo: ficha técnica scooter 125
Honda Elite 125 Yamaha Fluo Yamaha Neo Haojue Lindy
Motor 1 cilindro, OHC, a ar, 124 cm³ 1 cilindro, a ar, SOHC, 2 vávulas, 125 cm³ 1 cilindro, a ar, SOHC, 2 vávulas, 124 cm³
Potência 9,34 cv (7.500 rpm) e 1,05 kgf.m (6.000) 9,5 cv (8.000 rpm) e 1,0 kgf.m (5.500 rpm) de torque 8,4 cv e 0,92 kgf.m (6.000 rpm)
Câmbio Automático, CVT
Peso 104 kg a seco 98 kg a seco 96 kg a seco 106 kg a seco
Tanque 6,4 litros 4,2 litros 5,5 litros
Rodas e pneus Dianteiro: aro 12, 90/90
Traseiro: aro 10, 100/90
Dianteiro: aro 12, 100/90
Traseiro: aro 12, 110/90
Dianteiro: aro 14, 80/90
Traseiro: aro 14, 90/90
Dianteiro: aro 10, 90/90
Traseiro: aro 10, 100/90
Espaço sob o banco 20 litros 25 litros 14 litros 11 litros (+ bauleto de 26 litros)
É flex? Não
Painel Digital Analógico
Gancho na carenagem Sim
Farol em LED Sim Não
Freio de estacionamento Sim Não
Tomada USB ou 12V Não Sim, 12V Não
Sistema Stop Start Não Sim Não
Smartkey Não Sim Não
Freios Dianteiro: disco de 190 mm
Traseiro: tambor
Dianteiro: disco de 200 mm, ABS
Traseiro: tambor
Dianteiro: disco de 200 mm
Traseiro: tambor
Dianteiro: disco de 162 mm
Traseiro: tambor
Cavalete central Sim Não Sim
Preço sugerido R$ 10.850 R$ 13.390 R$ 11.290 R$ 12.697

*Dados fornecidos pelas fabricantes

Veja também:

 

Como é o Honda Elite 125

O pequeno Honda foi apresentado em 2019 e logo caiu no gosto popular, chegando rapidamente ao posto de líder isolado no segmento. Em 2021 foram quase 22 mil emplacamentos, contra 13,3 mil do segundo colocado, o Yamaha Neo.

Farol em LED, painel digital, cavalete central e bom espaço sob o banco contribuíram para que o Elite logo se tornasse o modelo mais vendido da categoria

Por traz do sucesso está um produto honesto. É leve, econômico, com boa resposta ao acelerador, fácil de pilotar, tem bom nível de acabamento. Ainda conta com farol em LED, painel digital, cavalete central e freio de estacionamento. Só o consumo que ficou abaixo do que esperávamos, logo abaixo dos 40 km/litro. Veja seu teste completo aqui.

Yamaha Fluo, o novo scooter 125

A missão do Fluo é encontrar seu próprio espaço no mercado, deixando o Neo à disposição de quem preferir um modelo mais simples e barato. E também ameaçar a liderança da Honda, claro.

fluo é o único scooter 125 com abs

O Fluo chegou nesta semana repleto de exclusividades. Ele é, por exemplo, o único scooter 125 com freio ABS e sistema de partida sem chave (smartkey)

Para isso ele aposta numa ficha técnica inédita no nicho, com destaque aos exclusivos freio ABS (que evita o travamento da roda dianteira) e smartkey. Ainda conta com o maior compartimento sob o banco, farol em LED, indicador de pilotagem econômica, sistema stop start e tomada 12V. Mas se os atributos irão beneficiar sua aceitação pelo mercado só o tempo (e os números de vendas) dirá.

 

Yamaha Neo

O Neo é um velho conhecido. Seu visual futurista, com destaque ao grande farol, causou furor no seu lançamento, em 2017. E logo se mostrou uma boa opção de scooter 125.

yamaha neo branco

O Neo aposta no conforto das rodas maiores (de 14 polegadas, que absorvem melhor os pequenos impactos) e na economia. No nosso teste, beirou os 50 km/litro ao rodar na cidade

Além do design, agrada pelo desempenho do pequeno motor de 125 cm³, beneficiado pelo levíssimo peso total do conjunto – de apenas 96 kg. Assim, quem também ganha é a economia, que chega a beirar os 50 km/h em algumas situações. Veja como ele se saiu no nosso teste.

 

O veterano Haojue Lindy 125

Apesar de apresentado no Brasil ‘apenas’ em 2017, o Lindy conhece as ruas do país há muito mais tempo. Isso porque ele é praticamente uma atualização do Suzuki Burgman, oferecido por aqui desde 2006.

haojue lindy 125

Apesar da ficha técnica modesta, o Lindy tem seus fãs. No ano passado, emplacou quase 1.000 unidades – segundo a Fenabrave

O modelo é simples, com lista de itens de série modesta. Para comodidade, tem compartimento atrás da carenagem, gancho frontal e bauleto de 26 litros (suficiente para um capacete integral). Já o consumo, na casa dos 35 km/litro, é prejudicado pelo antiquado carburador.

Veja mais em Motonline.com.br