HomeTestes e Reviews de MotosDá para viajar de scooter? 5 modelos que vão bem na estrada

Dá para viajar de scooter? 5 modelos que vão bem na estrada

Dá para viajar de scooter? Sim, embora eles não costumem ser a nossa primeira opção para a estrada. E o motivo disso é óbvio, pois geralmente são iminentemente urbanos, pequenos e com pouca potência. No entanto, existem aqueles que são ponto fora da curva e se bobear se saem melhor que muita moto por aí na hora de pegar a estrada.

Viajar de scooter

1 – Suzuki Burgman 650
2 – Kymco AK 550
3 – Dafra Maxsym 400i
4 – Honda SH 300i
5 – Yamaha XMax 250

 

1 – Suzuki Burgman 650

O Suzuki Burgman 650 está entre aqueles modelos, que frente a motos pequenas, parecem uma verdadeira touring. Também não é para menos, tem grandes dimensões e espaço de sobra abaixo do banco. O scooter é movido pelo motor de 638 cm³, com potência de 55 cv a 7.500 rpm e 6,32 kgf.m de torque a 5.500 rpm.

Burgman 650

Burgman 650, um luxo para viajar de scooter

Ele ainda conta com a opção de trocas manuais no câmbio CVT. O modelo tem baixo centro de gravidade – devido justamente a sua motorização praticamente horizontal. Com isso, apesar do peso de 269 kg, ele se mantém sob controle mesmo em altas velocidades. O  Burgman deixou o mercado em 2019 e tem preços partindo dos R$ 17.136 (ano 2006) segundo a Tabela Fipe.

 

2 -Kymco AK 550

Mas se a Suzuki deixou o seu big scooter sair de linha do mercado, para o Brasil a representante da marca japonesa trouxe outra opção. A Kymco, também sob a gama de produtos da J. Toledo, tem no país o AK 550. Trata-se de mais uma escolha certeira na hora de viajar de scooter.

AK 550

AK 550 oferece bom espaço e conforto entre os grandes do segmento

O modelo é movido pelo motor de dois cilindros em linha de 550,4 cm³. O conjunto tem potência de 51 cv a 7.500 rpm e torque de 5,2 kgf.m a 5.500 rpm. Um scooter que sobra em conforto e capacidade para as rodovias asfaltadas. Os freios ABS são assinados pela Brembo e possuem dois discos de 270 mm na dianteira e um de 260 na traseira. O preço de um zero parte dos R$ 62.790 na Fipe.

Veja também:

3 -Dafra Maxsym 400i

Quer uma opção mais em conta, sem perder tanta potência? O Dafra Maxsym 400i tem motor de 399,3 cm³ com potência de 33,3 cv a 7.500 rpm e torque de 3,2 kgf.m a 5.500 rpm. A transmissão é do tipo CVT. Mas não se empolgue tanto, apesar de oferecer bom conforto e espaço, ainda estamos falando de um conjunto com peso robusto de 229 kg.

Maxsym 400i

Maxsym 400i tem banco com destaque ao conforto, tanto do condutor, quanto do passageiro

Entre os pontos fortes podemos destacar os freios ABS e sua velocidade máxima, próxima dos 140 km/h. Segundo teste do Motonline, o consumo ofereceu o bom rendimento do generoso tanque de gasolina com 14,7 litros de capacidade, registrando a média de 19,5 km/litro. O Maxsym 400i tem preço partindo dos R$ 33.490 na tabela.

 

4 -Honda SH 300i 

O Honda SH 300i é um scooter compacto, numa pegada bem mais urbana. Não tem a mesma ciclística ou escoros para as costas dos anteriores, mas ainda pode ser uma boa opção para pegar a estrada graças ao desempenho do motor e proteção aerodinâmica gerada pela imensa bolha frontal. Tem motor de um cilindro, de 279,1 cm³, que desenvolve potência de 25,9 cv a 7.500 rpm e torque de 2,70 kgf.m a 5.000 rpm. Apesar de menor ele ainda tem freios ABS nas duas rodas e, claro, cambio CVT.

SH 300i 

SH 300i é uma opção menor, mas ainda consegue levar com relativa desenvoltura o condutor na estrada

O SH 300i tem como diferenciais, frente aos modelos já citados, as rodas grandes de 16 polegadas. Além do piso plano aberto de lado a lado, que deixa os pés paralelos ao solo. O 300i tem iluminação de LED e sob o assento espaço para até 16 litros, que cabe um capacete fechado. Segundo a Fipe, um Honda SH 300 zero custa R$ 27.737.

 

5 – Yamaha XMax 250

Por último e não menos importante vamos falar do Yamaha XMax 250. Também um modelo menor, mas com a postura e design de scooter grande. A motorização fica a cargo do monocilíndrico de 250 cm³, que rende potência máxima de 22,8 cv a 7.000 rpm e torque de 2,5 Kgf.m a 5.500 rpm. O câmbio é do tipo CVT.

XMax 250

Yamaha XMAX 250 tem controle de tração!

O principal destaque do XMax 250 é o controle eletrônico de tração, uma exclusividade na sua categoria no Brasil. Além disso, o modelo é confortável, característica ideal para viajar de scooter. O banco em dois níveis tem duas opções de apoio dos pés, junto ao estribo. Na traseira, as pernas não ficam flexionadas em excesso e a posição de pilotagem conta com guidão e para-brisa ajustáveis. O XMax parte dos R$ 28.751 na Tabela Fipe.

Veja mais em Motonline.com.br

Leia Também