HomeTestes e Reviews de MotosDepois da Royal Enfield, outra montadora se torna anglo-indiana

Depois da Royal Enfield, outra montadora se torna anglo-indiana

A história do mercado de motos é fascinante e parte disso se deve aos altos e baixos vividos pelas montadoras ao longo das últimas – muitas – décadas. A Royal Enfield, por exemplo, surgiu na Inglaterra em 1901 e expandiu sua atuação nos anos seguintes, especialmente abastecendo o exército inglês durante a Segunda Guerra Mundial. Contudo, entrou em crise e foi adquirida por um grupo indiano na década de 1970, que permitiu a continuidade da história da marca. Entretanto, não é sobre a RE que falaremos aqui.

Depois da Royal Enfield, a Norton também foi adquirida por investidores indianos

Depois da Royal Enfield, a Norton também foi adquirida por investidores indianos

Recentemente, outra montadora inglesa foi comprada por investidores do país asiático. Dessa forma, a Norton Motorcycles, que viva um período no mínimo delicado, com administração judicial e risco de fechar suas portas definitivamente, foi adquirida pela TVS. O valor da transição foi 16 milhões de libras, algo na casa dos R$ 110 milhões.

Depois da Royal Enfield, a Norton

Fundada em 1898, a Norton iniciou suas operações produzindo peças para motos e em pouco tempo, em 1902, produziu seu primeiro modelo. Seis anos depois desenvolveu um modelo com um motor próprio de um cilindro.

Assim como a RE, Norton equipou o exército Inglês nos grandes conflitos do século passado. Aqui, o modelo Big 4

Assim como a RE, Norton equipou o exército Inglês nos grandes conflitos do século passado. Aqui, o modelo Big 4

Assim, aos poucos se firmava no mercado. Similarmente a Royal Enfield, abasteceu o exército inglês durante as Primeira e Segunda Guerra produzindo mais de 100 mil unidades apenas dos modelos 16H e Big 4 (com side car), por exemplo.

Nas décadas seguintes perdeu acionistas e a nova gestão apostou na diversificação dos modelos, com motores maiores, mais modernos e com maior litragem. Desta forma, em 1975 a linha de montagem tinha modelos como a Norton Commando 850 MK3, um ícone da marca.

Novas gestões e problemas fiscais

Posteriormente, no início dos anos 2000, a empresa foi comprada por Stuart Garner, empresário do Reino Unido, que buscou o desenvolvimento de novos modelos, como a Norton Commando 961cc. Entretanto, a companhia encontrou novas dificuldades financeiras nos anos seguintes e foi parar nas mãos da justiça inglesa, com uma série de ações a serem pagas, incluindo trabalhistas e fundos de pensão. Desse modo, as dívidas ultrapassam as 14 mil libras.

Entre clássicas, como as Commando, esportivas e nakeds, Norton produz motos de alta cilindrada

Entre clássicas, como as Commando, esportivas e nakeds, Norton produz motos de alta cilindrada

TVS é conhecida dos brasileiros

Considerada uma das maiores empresas do segmento na Índia, a TVS é conhecida dos brasileiros – e de boa parte do mundo, aliás. Assim, vende modelos no Brasil em parceria com a Dafra, como a Apache RTR 200.

Ademais, estabeleceu parcerias globais para o desenvolvimento de novos produtos, como o contrato com a BMW que originou as G 310 R e G 310 GS, primeiras motos com menos de 500 cilindradas da alemã. Além disso, o trabalho também possibilitou modelos com o logo da TVS, como a Apache RR 310, que compartilha a mesma base com as G.

Nesse sentido, a parceria entre TVS e Norton também irá servir para que a indiana tenho acesso a tecnologias da marca indiana, assim como seu ingresso no mundo da alta cilindrada. Assim, vale ressaltar que ao longo das décadas a Norton se estabeleceu como uma montadora de produtos ‘premium’, também ligada ao mundo das competições.

Veja mais em Motonline.com.br

Leia Também

close