HomeRevista PróEtapa motoGP da Áustria foi marcada por muitas emoções

Etapa motoGP da Áustria foi marcada por muitas emoções

A etapa da MotoGP no circuito de Estíria em Áustria foi marcada por um grave acidente envolvendo os pilotos Dani Pedrosa e Lorenzo Savadori.

A KTM atingida pelo espanhol ficou presa na Aprilia de Savadori que estava na pista e não pôde fazer nada para evitá-lo.

Savadori atingiu a KTM e a moto pegou fogo, que se espalhou pelo circuito na Curva 3, trazendo imediatamente a bandeira vermelha.

Pedrosa levantou-se rapidamente da queda enquanto Savadori ficou aguardando atendimento médico para ser transportado para uma maca. Savadori foi visto sentado ao lado da pista e conversando com a equipe médica.

O MotoGP confirmou que Savadori foi levado ao centro médico para mais exames, enquanto Pedrosa pôde reiniciar a corrida com a moto reserva.

Na bandeira vermelha foi Francesco Bagnaia da Ducati quem estava liderando a prova e Jorge Martin da Pramac em segundo lugar.

Com a nova largada Márquez e Bagnaia aproveitaram para trocar os pneus dianteiros por pneus duros, Bastianini aproveitou para colocar pneus macios na traseira e Danilo Petrucci colocou um pneu meio-macio na dianteira de sua moto. Mas o drama surgiu quando Viñales atrasou a troca dos pneus de sua Yamaha antes do aquecimento e com isso o piloto da Monster foi forçado a largar dos boxes. 

A corrida começou novamente com previsão de 26 voltas e a ordem da largada foi a mesma do grid original, com Martin na pole, Bagnaia em segundo e Fabio Quartararo da equipe Yamaha Monster em terceiro lugar.

Logo na primeira volta da relargada, Mir recupera o terceiro lugar, ficando a frente de Quartararo. Martin manteve a liderança, com Zarco em quinto lugar, Bagnaia cair para oitavo lugar ficando atrás das duas LCR Hondas de Alex Marquez e Takaaki Nakagami.

O piloto da Pramac estava de volta à frente assim que a quarta volta começou, Mir seguindo o exemplo, enquanto Miller se encontrava em terceiro e com o líder do campeonato em sua companhia. A corrida de Bagnaia vai de mal a pior ao cair ainda mais para 11º, com a Repsol Hondas fazendo o mesmo para 13º e 14º.

A história foi diferente para a KTM, pois Binder e Miguel Oliveira subiram para o oitavo e décimo, respectivamente, com o dia de Espargaró terminando a corrida na sexta volta, com sua Aprilia se retirando ao lado da pista.

Martin e Mir diminuíram a diferença de oito décimos na batalha pelo terceiro lugar após sete voltas. Miller e Quartararo trocam de posições com o desenrolar da corrida, com Zarco aproveitando a oportunidade.

Alex Rins estava fazendo movimentos enquanto avançava com sua Suzuki para oitavo lugar, enquanto seu companheiro de equipe focava na liderança, menos de dois décimos atrás. 

O desapontamento fez com que Oliveira perdesse o ritmo de sua KTM com problemas mecânicos, o piloto português já vinha sofrendo após a queda de sexta-feira e teve de se retirar da corrida na volta 15.

Uma corrida forte de Nakagami fez o Japonês ocupar o quinto lugar, enquanto seu companheiro LCR caía para nono, Marquez vinha logo atrás de seu irmão mais velho enquanto Binder e Rins estavam à frente em sexto e sétimo respectivamente.

A batalha pela vitória parecia estar ganha, já que Mir perdia o controle por mais de um segundo por volta atrás do novato Jorge Martin que estava na liderança da prova. Quartararo vinha a mais de cinco segundos atrás da Suzuki e Zarco com três atrás e apenas cinco voltas para o final.

Martin conquistou então a vitória para a equipe Pramac, Mir e Quartararo completaram o pódium. A KTM ficou satisfeita com Binder em quarto na última volta, Nakagami e Zarco a quinto e sexto, respectivamente, com Rins em sétimo. Marquez chegou em oitavo enquanto Bagnaia chegava em nono, e Alex Marquez completou o top-10.

Pedrosa teve uma corrida fantástica de recuperação após se envolver em um acidente e concluir em 11º, enquanto Bastianini, Rossi, Marini e Iker Lecuona completaram as posições finais de pontuação. 

Após a prova, Bagnaia foi penalizado em 3 segundos sendo recolocado em 11º, e Pedrosa foi contemplado para a 10º posição.



Veja mais em Revista Pró

Leia Também

close