HomeMotorsports.ptGonçalo Reis: "Um dia gostava de fazer uma prova de GNCC nos...

Gonçalo Reis: “Um dia gostava de fazer uma prova de GNCC nos EUA”

20 perguntas de resposta rápida foi o desafio que colocámos a Gonçalo Reis, atual detentor do título mundial de Enduro Open 2T!

Data e local de nascimento?

“23/02/1986 em Cascais.”

Na escola, eras um aluno bem comportado?

“Mais ou menos…”

O teu passatempo preferido?

“Treinar de moto.”

Fora das motos, que outro desporto acompanhas como fã?

“Muitos: Ironman, BTT, ciclismo, trail running, boxe, surf e futebol americano.“

Se não fosses piloto, qual o desporto que escolhias para fazer competição?

“Qualquer um dos que mencionei acima.”

Para ti, o mais importante na vida é…

“A minha família.”

Se um dia pudesses ser uma estrela mundial, quem escolhias ser?

“Boa pergunta, mas sinceramente prefiro ser eu próprio… estar a dar nomes sem conhecer as pessoas é difícil. Não gosto de futebol mas a realidade é que aprecio o trabalho e aptidão de um atleta, por exemplo o Cristiano Ronaldo.”

Qual foi a primeira prova da tua carreira?

“Como piloto federado foi o campeonato nacional de Enduro em Mortágua em 2005.”

Utilizas o número 17 por que motivo?

“Tinha que escolher um número em 2007. Sou um grande fã do AMA motocross e gostava muito de um piloto com o número 14, o Kevin Windham. No entanto, quando cheguei à gráfica para me fazerem os autocolantes, eu não me lembrava a 100% de que número era, e disse 17. Por isso uso o 17 mas foi sem querer…”

Ídolo a nível nacional?

“Hélder Rodrigues.”

Piloto preferido a nível internacional?

“Stefan Everts.”

Como piloto, diz-nos um ponto forte e um ponto fraco teu?

“O ponto forte é o físico, o ponto fraco é o arm pump.”

Quem é (ou foi) a pessoa mais importante na tua carreira?

“O meu pai.”

Imagina que te era dada a hipótese de treinar um dia inteiro com qualquer piloto nacional ou mundial. Quem escolhias?

“Apesar de não ser um piloto, escolhia o Aldon Baker, o treinador de vários pilotos norte-americanos de Motocross.”

Tens alguma superstição ou ritual antes de começar uma corrida?

“Não.”

Até hoje, qual foi a corrida da tua vida?

“Europeu das Nações em 2010 em Oliveira do Hospital.”

Qual o jovem piloto que achas que pode vir a ser uma futura “estrela” da modalidade?

“Depende de muitos fatores… temos pilotos habilidosos mas não trabalham, temos outros menos habilidosos que trabalham muito e acabam por evoluir.”

Se te dessem a possibilidade de testar uma moto de um piloto de fábrica (da atualidade ou do passado), que moto escolhias?

“A Honda CR 250 de 1996 do Jeremy McGrath.”

Que corrida ou campeonato sonhas um dia ganhar?

”GNCC nos Estados Unidos da América.”

A quem gostarias de agradecer?

“Aos meus pais, a todos os que me patrocinaram e continuam, e um especial abraço para os meus amigos.”

(Foto: FMP)



Veja mais em MOTORSPORTS.PT

Leia Também

close