Honda e Kawasaki têm mudanças nas diretorias

0
43

A Honda e a Kawasaki no Brasil têm novos nomes em posições de comando. Confira quais as novidades e os desafios que os responsáveis têm nas mãos, diretamente em nosso mercado nacional de motocicletas.

Honda sob novo comando na América do Sul

A Honda Motor Co. anunciou mudanças em sua gestão ainda no ano passado. Desde abril, o executivo japonês Atsushi Fujimoto assumiu a posição de Chief Officer da operação regional da América do Sul. Desde então, ele é responsável pelas operações de produção e vendas de automóveis, motocicletas e produtos no continente.

Fujimoto assume também a presidência da Moto Honda da Amazônia Ltda.

Ele sucedeu Issao Mizoguchi, que foi Chief Officer da Honda na América do Sul e presidente da Honda South America desde 2014. Desde então, passou a atuar na função de Conselheiro Executivo. No entanto, no próximo dia 31 de março (quinta-feira), Mizoguchi encerra seu ciclo de 37 anos na empresa.

Mizoguchi foi desde 2012 presidente da Honda South America e presidente da Moto Honda da Amazônia Ltda.

Kawasaki tem nova diretora no Comercial & Marketing

Outra mudança recente veio da Kawasaki Motores do Brasil, a empresa anunciou novidades nos cargos de gestão da montadora japonesa no país. Sonia Harue Ando assumiu desde o início do mês a posição de Diretora Comercial & Marketing da fabricante.

Sonia assume a Diretora Comercial & Marketing da Kawasaki

A executiva ingressou na Kawasaki em março de 2010 e ocupava o cargo de Gerente Comercial desde 2018, acumulando experiência atuando em diversas áreas da subsidiária brasileira. A promoção coincidiu com a chegada do Mês da Mulher e segundo a marca, com as políticas praticadas e defendidas pela fabricante, de incentivar o empoderamento feminino na indústria.

Veja também:

Desafios da Honda e Kawasaki no Brasil

Na Honda, Fujimoto também acumula as funções de Presidente e Diretor da Honda South America Ltda., Presidente e Diretor da Honda Automóveis do Brasil Ltda. Além disso, é Presidente e Diretor da Moto Honda da Amazônia Ltda.

Com isso, o executivo que ingressou na empresa em 1986 tem desafios diretos no mercado brasileiro. Por aqui a marca Honda responde a 76,25% do mercado, líder absoluta.

Honda é líder no marcado nacional e faz a moto mais vendida no país, a CG

No entanto, a fabricante viu a Yamaha emplacar um aumento de 42% no último ano, frente aos 24% da casa. Segundo a Honda, resultado motivado por influencia da pandemia. Então, desafios como fornecimento, matérias primas e demais questões podem ser uma das linhas de trabalho no futuro.

Conhecida por suas esportivas, Kawasaki já aposta no desenvolvimento de elétricas no exterior

Do outro lado, Sonia Harue Ando ficará a cargo da diretora Comercial e de Marketing de uma fabricante do nicho premium no país. Um dos desafios cotados pode ser inserir novos produtos da marca, uma vez que a Kawa promete apostar nas motos elétricas e híbridas para breve.

No Brasil, a Kawasaki junto de marcas como: Haojue, Royal Enfield, Triumph, Dafra, Avelloz, Harley-Davidson, Suzuki e Ducati respondeu pelo total de 3,55% de participação no mercado de motos em 2021.

Veja mais em Motonline.com.br