HomeTestes e Reviews de MotosKawasaki Z 650 RS: 4 fatos sobre a retrô que virá ao Brasil

Kawasaki Z 650 RS: 4 fatos sobre a retrô que virá ao Brasil

Como adiantamos aqui no Motonline, a Kawasaki está com nova retrô de média cilindrada. Mas não para por aí, a Z 650 RS foi confirmada para o Brasil! Vamos apresentar 4 fatos interessantes da nova Kawa e o que pode fisgar os motociclistas amantes de motos clássicas.

Dessa forma, a marca segue a tendência já que apresentou a Z900 RS 2022 e o modelo retrô de alta cilindrada é comercializado no Brasil desde 2019. Assim, havia uma lacuna para o público que prefere uma média cilindrada com esse estilo da 900 cc. Essa novidade foi apresentada no Festival 2021 e em breve a Kawasaki deve revelar o preço sugerido para a Z650 RS.

Veja também:

1 – Kawasaki Z 650 RS é puro estilo

A Z 650 RS foi confirmada para ser vendida no Brasil durante o Festival 2021

Assim como a irmã maior, a Z 900 RS, o mais novo modelo da Kawasaki confirmado para o Brasil agrega muito estilo na hora da pilotagem. Isso se deve a forma assertiva de misturar linhas clássicas com componentes modernos. Prova disso é a iluminação toda em LED, mas o modelo não deixa de fora aquele farol redondo retrô estilo angel eyes.

Kawasaki Z 650 RS

O farol une o design clássico com o moderno LED

2 – Motor não deixa a desejar

Kawasaki Z 650 RS

O modelo recebe o mesmo propulsor que equipa a Ninja 650

A marca japonesa repete o sucesso do já consagrado motor 650 cc Ninja 650, Versys 650 e a Vulcan para ser utilizado na mais nova prata da casa. Dessa forma, o modelo retrô recebe um motor bicilíndrico paralelo de 649 cm³, que produz 68 cv de potência a 8.000 rpm e 6,7 kgf.m de torque a 6.500 rpm.

Para completar o conjunto, o modelo é equipado com um câmbio de 6 marchas com embreagem assistida e deslizante. Esse componente é bem importante para a segurança pois evita o travamento da roda traseira nas reduções bruscas de marcha. 

 

3 – Tecnologia e saudosismo

Kawasaki Z 650 RS

Dessa forma, a Kawasaki manteve o bom acabamento já dado a irmã maior Z 900 RS

Seguindo para o painel de instrumentos, a Kawasaki optou por dois mostradores analógicos para velocímetro e conta-giros. No centro se encontra um display LCD para repassar informações como hodômetros, marcha engatada, relógio. Além de também mostra o nível de combustível e temperatura do líquido de arrefecimento do motor.

No quesito segurança, a moto retrô precisou fazer alguns ajustes para não perder seu estilo clássico com um componente moderno destoante do conjunto. Por isso, a Kawasaki optou por colocar discos de freio em formato circular e não serrilhados.

 

4 – Kawasaki “Yellow Ball” 

Para fazer referência ao modelo retrô existente no catálogo, a Kawasaki pintou as duas rodas de dourado para remeter a linha RS. Além disso, esse tipo de cor acrescenta um charme a parte quando se olha todo o conjunto. 

  • Confira o vídeo de apresentação da Kawasaki Z 650 RS:

 

 

Veja mais em Motonline.com.br

Leia Também