Mais leve e potente, como é a primeira Ducati elétrica da MotoE

0
28

A Ducati revelou nesta semana os dados técnicos de sua primeira moto elétrica. O protótipo italiano V21L é um modelo que está sendo preparado para ser a moto oficial do Mundial de MotoE em 2023. Nada menos que o campeonato mundial de motos elétricas da MotoGP!

Ducati elétrica mais leve para corridas

A Ducati elétrica que vai estrear em 2023 traz como principal novidade a redução de peso no conjunto. Apesar de totalizar mais de 225 kg, o lançamento representa aproximadamente 35 kg a menos que as atuais máquinas da MotoE, fabricadas pela também italiana marca Energica.

primeira moto ducati elétrica

A V21L é a primeira moto elétrica da Ducati, que ainda precisa comprovar sua superioridade na pista. Por enquanto, indica desempenho muito próximo da atual bike usada na MotoE

Os modelos usados atualmente marcam 260 kg na balança, um número inadmissível em qualquer uma das outras categoras – com motos movidas a gasolina. Neste caso as vilãs são as baterias. Dos 235 kg da Ducati, mais de 110 kg são baterias.

Atual moto usada na MotoE é fabricada pela Energica. É 35kg mais pesada que a Ducati, mas tem mais torque e a mesma potência

Quanto pesam as motos da MotoGP:

  •     Atual MotoE (Energica) = 260 kg
  •     Nova Ducati Moto E = 225 kg
  •     MotoGP = 157 kg (!!!)
  •     Moto2 + piloto = 217 kg (se assumir o peso médio do piloto de 65 kg, moto = 152 kg)
  •     Moto3 + piloto = 152 kg (se assumir o peso médio do piloto de 65 kg, moto = 87 kg)

Melhores tempos de volta de corrida (Mugello 2022):

  •     MotoGP = 1m 46.588s
  •     Moto2 = 1m 52.323s
  •     Moto3 = 1m 57.243s
  •     MotoE (Energica) = 1m 58.939s
primeira Ducati elétrica pode atingir 275 km/h

Modelos Ducati V21L vem sendo testados em pista, a fim de entregar um projeto superior em 2023

Os tempos de volta na pista italiana com o protótipo V21L ainda não foram divulgados. Vale ressaltar que o peso é a estatística de destaque da novidade italiana, mas a potência do novo modelo é atualmente a mesma da Energica: 150 cv. Para comparação, as máquinas da MotoGP entregam mais de 260 cv.

Mas nem tudo são flores. Se está mais leve e ‘apenas empata’ com a Energica no quesito peso, quando o tema é força a Ducati fica atrás. Isso porque o torque caiu de 22,4 kgf.m para 14,2 kgf.m.

 

Velocidade máxima da Ducati elétrica

O que se sabe até o momento é que a velocidade máxima da moto elétrica da Ducati foi de 275 km/h em Mugello.  É um pouco mais que os 272,7 km/h registrada pela Energica na rodada italiana da MotoE, em maio. Para comparação, as motos da MotoGP chegam a 363 km/h nesta mesma pista.

Veja também:

A Ducati elétrica conta com uma bateria que pesa 110 kg e oferece uma capacidade de 18 kWh com uma tomada de carregamento de 20 kW integrada na cauda. Dentro da unidade há 1.152 células cilíndricas do tipo “21700”.

A moto tem ainda subquadro traseiro feito de fibra de carbono, junto do amortecedor Öhlins TTX36 totalmente ajustável. O garfo Öhlins NPX 25/30 é derivado do Superleggera V4. Enquanto o sistema de freios é fornecido pela Brembo.

Veja mais em Motonline.com.br