HomeTestes e Reviews de MotosMoto aventureira: as 7 mais baratas de 2021

Moto aventureira: as 7 mais baratas de 2021

Uma moto aventureira pode ser a solução dos seus problemas, afinal está sempre pronta para qualquer missão. Fazer dezenas de quilômetros para ir ao trabalho todos os dias, encarar asfalto esburacado, rodar na fazenda no final de semana, lhe levar até o destino final com tranquilidade, ainda que passe por pedras e cachoeiras.

E estamos aqui para lhe ajudar a escolher qual a melhor moto aventureira de entrada para rodar nas cidades ou até viagens, mostrando as opções, características e preços. Por isso, apresentamos as 7 opções mais baratas do Brasil atualmente. Prepare a mochila e vamos nessa.

moto aventureira

Aventureiras, as motos trail não têm medo de piso ruim ou cara feia. São a melhor pedida para quem busca uma companheira para todas as horas

 

Moto aventureira: as 7 mais acessíveis

As aventureiras costumam ser solicitadas basicamente em duas ocasiões. A mais comum é por quem precisa de uma moto para o corre diário e cansou de sentir dor nas costas todas as vezes que roda por um asfalto ruim. A outra é por pessoas que procuram uma boa moto para viajar, buscando pelas opções mais baratas – e versáteis – do mercado.

Moto aventureira

Modelo Estilo Preço Fipe
1 Dafra NH 190 Trail R$ 15.920
2 Yamaha Crosser S Trail R$ 16.765
3 Honda Bros 160 Trail R$ 17.628
4 Honda XRE 190 Trail R$ 18.539
5 Honda ADV Scooter R$ 21.720
6 Yamaha Lander 250 Trail R$ 22.600
7 Honda XRE 300 Trail R$ 25.654

Nossa lista de motos aventureiras está organizada em ordem crescente de preços, tomando como base os valores de mercado, numa média do que o consumidor paga nas concessionárias e aferida pela FIPE. Assim, deixamos de lado os preços sugeridos pelas fabricantes. Além disso, como estamos falando das opções mais baratas do mercado, deixamos de fora qualquer moto que custe mais de R$ 25 mil.

moto aventureira - xre 300 preço

Nossa lista de motos aventureiras traz os 7 modelos mais baratos do Brasil, com a XRE 300 muito perto do teto de R$ 25 mil

Veja também:

 

1 – Dafra NH 190, a moto aventureira mais barata do Brasil

A NH 190 pode não ser a opção mais apta a aventuras da nossa lista, mas é a mais acessível. A primeira trail da Dafra custa pouco menos de R$ 16 mil e aposta no bom nível de equipamentos, com painel digital completo, iluminação full LED e até uma tomada USB.

moto aventureira - nh 190

A NH 190 agrada pelo bom nível de equipamentos e motor, arrefecido a líquido. Seu principal porém está nas suspensões

Outro ponto positivo está no conjunto motor e câmbio – de 6 marchas, afinal é equipada com um propulsor arrefecido a líquido, de 183 cm³, que entrega 18 cv e 1,6 kgf.m de torque. É progressivo e vibra pouco. Seu principal ponto negativo fica com as suspensões, com curso pequeno para uma trail (com 135 mm na frente e 145 mm na traseira) e duras. Veja o teste da Dafra NH 190 aqui.

 

2 – Yamaha Crosser S

A Crosser S é a trail mais barata da Yamaha atualmente. Agrada pelo seu conjunto competente, com destaque ao bom nível de acabamento e suavidade do motor. É movida pelo mesmo conjunto das Fazer e Factor 150, com 149 cm³, que entrega 12,4 cv e 1,29 kgf.m.

moto aventureira - crosser

Econômica, com bom nível de acabamento e confortável, a Crosser é a moto mais vendida da Yamaha no Brasil atualmente

Outro ponto positivo está na suspensão traseira, que conta com sistema de link para copiar as imperfeições do piso com mais eficiência. Com condições favoráveis, chega a rodar mais de 38 km com um litro de gasolina. Ah, e é a moto mais vendida da marca atualmente. Confira o teste da Yamaha Crosser.

 

3 – A renovada Honda Bros 160

A Bros é a líder de mercado entre as motos aventureiras. E com folga, muita folga. Em 2021 ela já vendeu mais de 105 mil unidades, ante cerca de 27 mil Crosser, sua principal concorrente. Ou seja, cerca de 4 Bros para cada Crosser.

moto aventureira - bros 160

A Bros está de cara nova em seu modelo 2022. As carenagens inéditas elevaram seu nível de acabamento, combinando com o consagrado conjunto mecânico

Também foi neste ano que ela recebeu novo visual, com carenagens mais volumosas e de melhor acabamento. O conjunto mecânico é o mesmo – e confiável – da CG 160, com motor de 162 cm³, 14,7 cv de potência e 1,6 kgf.m de torque. Veja como a Bros 2022 se saiu no teste.

 

4 – Honda XRE 190

Na prática, a XRE 190 é uma espécie de Bros 2.0. Compartilha uma série de componentes com a NXR (como chassi, câmbio, suspensões), incluindo a base do motor, mas é mais refinada e potente.

A XRE 190 compartilha muitos componentes com a Bros, mas é melhor equipada e mais potente. E um pouco mais cara, é claro

Assim, produz 16,4 cv de potência e 1,66 kgf.m de torque máximos com seu motor de 184 cm³. Além disso, é a primeira moto da nossa lista com freio ABS (apenas na dianteira) e também tem painel mais completo que a Bros, além de visual que remete à XRE 300. Lembre como foi o teste com a XRE 190.

 

5 – Honda ADV, o scooter aventureiro

O ADV chegou ao mercado no início deste ano e já soma cerca de 10 mil unidades emplacadas. Por trás do sucesso, a união de uma plataforma reconhecida (praticamente idêntica ao do scooter mais vendido do país, o PCX) com uma proposta nova.

moto aventureira - scooter adv 150

O ADV é o primeiro pequeno scooter aventureiro à venda no Brasil. Com pneus de uso misto e suspensão especial, proposta vai além do visual

Inspirado no grande X-ADV, o ADV é o primeiro ‘pequeno scooter aventureiro’ do país. Para ir além do visual, seu compromisso com os pisos nem tão bons aposta num exclusivo sistema de suspensões, com amortecedor da Showa atrás.

No nosso teste, o ADV rodou mais de 50 km com um litro. E também mostrou que consegue entregar algum conforto longe do asfalto – algo praticamente inédito para um scooter

Também manda bem no nível de acabamento e equipamentos, com direito a painel completo. Econômico, roda mais de 50 km com um litro de gasolina. Veja como ele saiu no teste – onde até pegou uma terrinha.

 

6 – A tradicional moto aventureira, Lander 250

A Lander 250 é, certamente, um dos produtos de maior sucesso da Yamaha no Brasil. Tal qual a igualmente bem-sucedida DT 180, faz jus à boa reputação que a Yamaha construiu no segmento de motos trail, seja de uso civil ou competições.

moto aventureira - lander 250

À venda desde 2006 e com sua base quase inalterada, a Lander é um dos modelos de maior sucesso da marca no Brasil

Assim, a aventureira está entre nós desde 2006 e mantém sua base mecânica praticamente inalterada. Chassi, suspensões, câmbio e motor (de 249 cm³, 20,9 cv e 2,1 kgf.m de torque) é quase idêntico ao de 15 anos atrás e reconhecido pela sua resistência.

Pelo conforto, economia e versatilidade, a Lander 250 costuma ser uma boa opção de moto para viajar aos que estão com orçamento limitado

Já o visual é relativamente novo, pois o modelo recebeu uma nova geração em 2018. Na ocasião, ganhou carenagens volumosas – inspiradas na XT 660R -, farol em LED e freio ABS na roda dianteira. No nosso teste, a Lander 250 rodou mais de 30 km com um litro.

 

7 – Honda XRE 300

Fechamos a lista com as motos aventureiras mais baratas do país com a XRE 300. Apesar do preço sugerido de R$ 21.290, a trail média da Honda custa cerca de R$ 25.654 nas concessionárias e quase ficou de fora da nossa lista. As versões Rally e Adventure, com grafismos exclusivos, saem por pouco mais de R$ 26.200.

moto aventureira - xre 300

A XRE 300 (aqui na versão Rally) tem rodas e balança em alumínio, iluminação em LED e freio ABS nas duas rodas. Seu motor, assim como o câmbio, tem funcionamento suave

Líder do segmento (com cerca de 26 mil unidades emplacadas em 2021, contra as 17 mil da Lander) a XRE tem um conjunto mecânico bem resolvido, impulsionado pelo motor de 291 cm³, 25,6 cv e 2,8 kgf.m de torque. Tem câmbio macio, freio ABS nas duas rodas, rodas em alumínio e farol em LED. No visual o destaque fica por conta das volumosas carenagens do tanque e do ‘bico’, sua marca assinada desde que chegou ao mercado, em 2009. Veja o teste com a XRE 300 e também seu comparativo com a Lander.

XRE 300 ou Lander, qual a melhor? Veja o teste comparativo e tire suas próprias conclusões

Veja mais em Motonline.com.br

Leia Também

close