HomeTestes e Reviews de MotosMotos: saiba como funciona a tabela FIPE

Motos: saiba como funciona a tabela FIPE [vídeo]

Tabela Fipe. As famosas quatro letras das quais tanto ouvimos falar quando estamos pensando em comprar ou vender uma moto, especialmente se for usada. Mas o que os estudos realizados pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas tanto têm a ver com nossos negócios?

Conversamos com a entidade para saber mais sobre o trabalho da equipe, bem como para entender como ela avalia os veículos do mercado e como devemos utilizá-la como referência na hora de comprar ou vender uma motocicleta.

Sobre a FIPE

A Fundação surgiu em 1973 como uma organização de direito privado, sem fins lucrativos. Dessa forma, entre seus objetivos está o apoio ao Departamento de Economia da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-USP).

A Tabela Fipe avalia tanto o preço de veículos novos, recém chegados nas concessionárias após saírem da fábrica, quanto usados

A Tabela Fipe avalia tanto o preço de veículos novos, recém chegados nas concessionárias após saírem da fábrica, quanto usados

Atualmente, realiza uma série de análises e estudos de dados do mercado, traçando indicadores econômicos e financeiros. Assim, atende empresas, órgãos e entidades do setor público e privado nos campos da saúde, educação, infraestrutura, indústria e serviços, trabalho e emprego e finanças públicas, por exemplo.

Entre seus principais trabalhos está a elaboração do IPC – Índice de Preços do Consumidor, que avalia o custo médio de vida. Ainda, claro, está o Preço Médio de Veículos – a famosa Tabela Fipe.

Como utilizar a Tabela Fipe para comprar e vender

A Tabela Fipe é amplamente utilizada como referência por seguradoras, revendedores, consumidores e mídia especializada na compra e venda de veículos, motos a caminhões. Amplamente mesmo pois, segundo a organização, são realizadas cerca de 1,3 milhão de consultas à plataforma todos os meses.

Entenda como funciona a Tabela Fipe, principal norteador para precificar uma moto usada

Entenda como funciona a Tabela Fipe, principal norteador para precificar uma moto usada

Para estabelecer um preço médio de cada veículo, seus agentes realizam uma pesquisa mensal, em todo o território nacional, considerando todos as marcas, modelos e versões. Nela, levantam o valor final de venda de uma unidade para pessoa física, com pagamento a vista – nas cotações de um mesmo modelo e versão são apurados os valores com frete e com todas as opções de cores e opcionais.

A tabela é referência, mas não a lei

O nome da pesquisa é autoexplicativo: Preço Médio de Veículos. Ou seja, é uma média e não o valor final que obrigatoriamente deve estar na etiqueta de preço da sua moto na hora da venda ou compra.

O preço da Fipe não é a lei, mas sim um valor médio. Use-o como base para saber se a moto em questão pode ser avaliada acima ou abaixo dele

O preço da Fipe não é a lei, mas sim um valor médio. Use-o como base para saber se a moto em questão pode ser avaliada acima ou abaixo dele

 

Reforçando: a FIPE faz um levantamento no mercado daquele determinado modelo de motocicleta e traça um preço médio, com base na sua valorização – ou desvalorização, já que se trata de um bem durável. Um preço médio e não final.

Na prática, isso significa que o valor da moto pode variar daquele sugerido pela tabela, para mais ou menos. Isso por fatores específicos da unidade desejada, como a lei de oferta e procura por esse modelo em determinada região, a quilometragem (seja alta ou baixa demais em comparação às demais motos daquele ano, modelo e versão), os opcionais, o estado de conservação etc.

Quer saber mais sobre como funciona a Tabela Fipe? Assista ao vídeo abaixo, criado pela própria organização.

Saiba mais

Para embasar essa reportagem conversamos diretamente com a equipe da Fipe. Na ocasião, fomos atendidos pelo analista sênior Alexandros Vieira, que prontamente respondeu todos nossos questionamentos. Além das informações citadas até aqui, aprofundamos algumas dúvidas específicas que proprietários e compradores têm na hora de precificar motocicletas. Confira.

Motos de alta cilindrada podem causar alguma confusão pela quantidade de opcionais, bem como o uso do ABS. Tire suas dúvidas na entrevista abaixo

Motos de alta cilindrada podem causar alguma confusão pela quantidade de opcionais, bem como o uso do ABS. Tire suas dúvidas na entrevista abaixo

Entrevista sobre a Tabela Fipe

1) Em veículos zero quilômetro a FIPE realiza uma pesquisa mensal, sempre em revendas autorizadas. Mas e para veículos usados, quais fatores norteiam a sua desvalorização?

Claro que se tratando de qualquer bem durável a tendência é de desvalorização. O que norteia a reação de desvalorização ou valorização de qualquer veículo na Tabela Fipe é exatamente a pesquisa de mercado realizada mensalmente, ou seja, o próprio mercado, a lei da oferta e procura, como também a economia do país que pode fazer com que, por exemplo, os proprietários e revendas façam ofertas e concessões ou supervalorizem seus bens.

2) E quando o modelo em questão não está listado na tabela por, por exemplo, ser antigo demais. Como o vendedor deve proceder para estabelecer um preço adequado?

Uma dica que podemos dar é o proprietário desse tipo de veículo tentar estabelecer uma comparação com outros anúncios similares ou pesquisar diretamente em lojas especializadas.

 

3) Quais as dúvidas mais comuns de motociclistas quando o assunto é a Tabela Fipe?

Há 20 anos atuando diretamente na Tabela Fipe posso relatar poucos exemplos. Nesse sentido, geralmente existe um equívoco sobre o entendimento de diferenciação de motos apenas relacionado a cores, acessórios e freio ABS.

O que ocorre é que cada montadora tem sua forma de divulgar suas respectivas tabelas oficiais e com isso temos situações de motos que na tabela oficial aparentemente os modelos estão divergindo pela cor, o que impacta nas revendas autorizadas divulgarem a venda como versões diferentes.

A Tabela Fipe não diferencia catálogo de opcionais como versão (caso de cores diferentes para a mesma moto),  tampouco considera estratégia de vendas para criar a nomenclatura dos modelos na Tabela Fipe. Todos os cadastros realizados têm como parâmetro dados oficiais das montadoras.

4) Por fim, quais são os erros mais comuns de usuários quanto a Tabela, sua interpretação ou aplicação?

Os principais erros de interpretação dos usuários com relação a metodologia da Tabela Fipe é o entendimento do que é versão. Assim, os usuários se confundem ao achar que uma moto com ABS deveria ser uma versão diferenciada da moto sem ABS, assim como cores/grafismos (especialmente em motos) e acessórios/catálogo de opcionais no geral.

O usuário quer encontrar o veículo dele especificamente, considerando cada detalhe. Entretanto, isso nem sempre é possível uma vez que a Tabela Fipe de Preços Médios de Veículos tem uma metodologia simples e direta como critério para o cadastro dos veículos, que é por Marca/Modelo/Versão e ano modelo.

Veja mais em Motonline.com.br

Leia Também

close