HomeMotorsports.ptMXGP, 2021 – Valentino Rossi: "Pensei que o Tony continuaria"

MXGP, 2021 – Valentino Rossi: “Pensei que o Tony continuaria”

Valentino Rossi ficou surpreendido quando soube que o nove
vezes campeão do mundo Tony Cairoli anunciou que se ia retirar aos seus dezoito
anos de carreira e ainda em plena luta pela  coroa do MXGP de 2021. Rossi e Cairoli são
dois superatletas do motociclismo, que juntos somam 18 títulos mundiais!

Tony Cairoli, oficializou a sua decisão num evento público
em frente da sua equipa Red Bull KTM e da direcção da KTM em Roma, há duas
semanas e pouco antes do Grande Prémio da Sardenha. Nesse momento, o piloto de
36 anos de idade estava a apenas 29 pontos do primeiro classificado.

Rossi, que lutou na sua campanha final de MotoGP como parte
da equipa Petronas Yamaha e só marcou dois dos dez primeiros lugares, anunciou
a sua própria reforma após quase um quarto de século no Campeonato do Mundo de
MotoGP no mês anterior. Tal como Cairoli, Rossi também acumulou nove títulos
mundiais. Juntos, somam 18 títulos e são dois superatletas que estão entre os
mais bem sucedidos de todos os tempos nas suas respectivas disciplinas.

“Temos carreiras muito semelhantes, o Tony fez a diferença durante muito, muito tempo num desporto motorizado muito duro”, comentou Rossi. “Por vezes ele dominou durante uma temporada inteira. Foi um grande prazer segui-lo. Conheço-o pessoalmente, e é uma pena (ele parar) porque pensei que ele iria continuar. Especialmente este ano, ele está muito rápido. Penso que ele pode dar algo mais pelo motocross e pelo desporto e pelos adeptos. O Motocross é muito forte e duro… e ele já corre há 18 anos mas eu estou com ele, e pelo que ele quer fazer com a sua vida”.

Da mesma forma que Rossi elevou o perfil do MotoGP e
transcendeu o desporto, Cairoli também impulsionou o perfil do motocross na sua
pátria e em todo o mundo. O Grande Prémio de Itália do MXGP costumava ser um
evento singular com pouca consistência em termos de circuitos. Agora a areia ou
solo italiano é responsável por pelo menos duas, se não três, voltas da série
em cada época; mesmo pré-pandémica. Tal foi e é o impacto de Cairoli que a
Infront Moto Racing e a FIM rapidamente anunciaram que iam retirar o #222 no
fim-de-semana passado no 74º Motocross das Nações.



Veja mais em MOTORSPORTS.PT

Leia Também

close