HomeMotorsports.ptMXON: Virão ou não os EUA ao Motocross das Nações?

MXON: Virão ou não os EUA ao Motocross das Nações?

Estava planeada para este sábado a apresentação da equipa norte-americana para o Motocross das Nações. Mas o evento foi adiado…

A AMA – American Motorcyclist Association – aproveitaria a nona ronda do campeonato de Motocross em Budds Creek para anunciar o trio que vai defender a equipa das “stars and stripes” em Mantova nos dias 25 e 26 de Setembro.

Com a Yamaha e a Kawasaki a assumirem que não iriam apoiar os seus pilotos no MXON, a equipa mais falada era a composta por Chase Sexton, RJ Hampshire e Justin Barcia.

O facto de Hampshire (Husqvarna) e Barcia (GasGas) serem pilotos do grupo KTM facilitaria a “logística” da participação norte-americana já que a “casa-mãe” pode proporcionar todas as condições em terreno europeu.

Por outro lado, acreditava-se também que a Honda estava envolvida nesta participação até porque teria vários dos seus pilotos serão “potencialmente” selecionados para as equipas dos seus respectivos países: Ken Roczen pela Alemanha e os irmãos Jett e Hunter Lawrence pela Austrália.

Roczen já deu a entender na semana passada que o mais provável é renunciar à participação no MXON e agora correm rumores que os irmãos Lawrence estão inclinados a fazer o mesmo… tudo isto pode colocar em causa a participação de Sexton pelos EUA.

Haverá sempre a hipótese de escolher mais um piloto do grupo KTM… e Cooper Webb já disse publicamente que gostaria de regressar à prova que em 2016 lhe deixou um sabor amargo quando caiu na última volta em Maggiora.

Davey Coombs, diretor da revista Racer X afirmou na sua coluna Racerhead esta semana que a seleção norte-americana será anunciada no dia 4 de Setembro no circuito californiano de Pala.

Este adiamento na decisão da AMA está relacionada com os surtos de COVID-19 que ainda ocorrem um pouco por todo o mundo mas também com a evolução que ainda se venha a registar nas restrições às viagens.

O Motocross das Nações já perdeu importantes nomes como Tim Gajser, Romain Febvre, Jeremy Seewer e Jorge Prado… a presença da seleção dos EUA traria sempre outro “brilho” à mais importante corrida de MX em todo o mundo. Aguardemos os próximos episódios!

:.

(Foto: Yamaha)



Veja mais em MOTORSPORTS.PT

Leia Também

close