HomeTestes e Reviews de MotosOs tuk tuk ganharão força no Brasil, promete a Piaggio

Os tuk tuk ganharão força no Brasil, promete a Piaggio

Você sabe o que é Tuk Tuk? Também conhecidos como riquixá – ou triciclo motorizado – eles fazem sucesso no transporte de passageiros ou mercadorias na Ásia. Mas agora, a Piaggio promete colocar o modelo ainda em mais evidência no Brasil.

Tuk tuk Piaggio no Brasil

A Piaggio é conhecida no país pelos seus modelos de scooter, como a Vespa. Por aqui, a marca é representada pelo grupo 2W Motors – o mesmo que representa localmente a Husqvarna e controla as concessionárias da indiana Royal Enfield.

Piaggio, conhecida pelo modelo Vespa, vai oferecer também tuk tuk

Segundo o sócio-diretor da 2W, Maurício Fernandes, em breve o catálogo de produtos da marca italiana será incrementado, com as vendas dos tuk tuk, triciclos da Piaggio. Em um primeiro momento, o foco será atender empresas. Mas não se descarta a possibilidade de se abrir a venda para o grande público como consumidor final.

Linha Apé Piaggio

Segundo os responsáveis, por aqui devem ser disponibilizados sob encomenda, 4 modelos de tuk tuk. Apé Cargo, Apé Passenger, Apé E-Cargo e Apé E-Passenger. As faixas de preços podem variar entre os R$ 35 mil e R$ 40 mil.

Serão quatro modelos disponíveis de tuk tuk Piaggio

O modelo Apé Cargo é movido pelo motor de 305 cm³, com potência de 14 cv aos 4.100 giros. Sua capacidade de carga chega aos 557 kg, oferecendo autonomia de até 285 km no tanque de 9,5 litros de capacidade para gasolina.

A 2W Motors – em parceria com a multinacional brasileira do setor elétrico, WEG – vai oferecer as opções elétricas. Uma delas é o Apé E-Cargo, movido pelo motor de 24 kW (32 cv) e capacidade de até 520 kg. Já o Apé E-Passenger, com 15 kW (20 cv) terá capacidade para 300 kg, podendo levar até quatro pessoas.

Veja também:

Serviços de tuk tuk no Brasil

Ainda em janeiro de 2020, a Uber lançou no Brasil um serviço de viagens com os carrinhos. No total foram disponibilizadas 20 unidades – com motores elétricos – para a cidade de Vitória, no Espírito Santo. As corridas funcionavam do mesmo modo que no UberX, mas em função da pandemia foram paralisadas no mesmo ano.

Tuk tuk foi utilizado no Brasil pela Uber – Foto: Divulgação/Uber

Segundo a empresa Movida, que oferecia os veículos em parceria com a Uber, os tuk-tuks chegam até os 35 km/h. Com isso, eles só podiam circular em vias com velocidade máxima de até 70 km/h. Isso porque – de acordo com o Código Brasileiro de Trânsito – a velocidade máxima exigida para circular é de 50% da máxima estipulada para cada local.

Rede de entregas também já pensou no uso dos “carrinhos” – Foto: Divulgação/B2W

Mas a Uber não está sozinha! A rede de e-commerce B2W – responsável pelas Americanas e Submarino – anunciou ano passado que iria realizar entregas com os pequenos elétricos. Os deliverys seriam nas capitais do Sudeste, Nordeste e Sul do país. Em março, a empresa já possuía nove veículos do tipo.

Veja mais em Motonline.com.br

Leia Também