HomeTestes e Reviews de MotosPaís irá proibir motos antigas (com mais de 25 anos)

País irá proibir motos antigas (com mais de 25 anos)

A circulação de motos antigas está com os dias contados em Singapura. Aliás, nem tão antigas assim, uma vez que todas as motos registradas antes de 2003 serão proibidas de circular no país de quase 6 milhões de habitantes.

Veja também:

A moderna Singapura não quer mais motos antigas em suas ruas

Singapura proíbe motos antigas

A regra passa a valer no dia 30 de junho de 2028. Na data, não poderão mais rodar por ruas e estradas motos registradas até 1º de julho de 2003. Antes disso, entre abril de 2023 e junho de 2028, as ‘motos antigas’ passarão por inspeções para garantir que estejam atendendo às novas leis de emissões de poluentes.

A partir de 2028, motos com 25 anos ou mais serão proibidas de rodar pelas ruas do pequeno país. A regra vale, inclusive, para quem estiver apenas de passagem por lá

Este é um ponto central da questão. Segundo a Agência Ambiental Nacional de Singapura (NEA), o objetivo da ação é diminuir a poluição e melhorar a qualidade do ar respirado no diminuto país. Por isso, o Estado também adotará padrões de emissões similares aos da Euro4 e Promot4, já defasados em relação aos nossos mas muito mais rigorosos que os atualmente vigentes por lá.

Uma possível solução

Ou seja, basta que uma moto tenha mais de 25 anos para que ela seja permanentemente recolhida pelas autoridades locais – inclusive motos ‘estrangeiras’, apenas de passagem pelo país, se encaixarão na regra. Mas há uma esperança.

Uma alternativa é enquadrar as antigas como ‘veículos clássicos’, categoria que irá receber ajustes em breve

Quem não quiser se desfazer de suas motos antigas poderá enquadrá-las como ‘Veículos Clássicos’. O governo estuda alterarações nas normas, mas atualmente a legislação local entende como clássicas as motos com mais de 35 anos de uso. A princípio, poderão ser inclusas motos registradas entre julho de 1993 e junho de 2003.

Outros países seguem caminhos parecidos. Um deles é a Índia, que também cogita banir motos antigas das ruas mas ainda não divulgou nenhuma decisão oficial sobre o assunto. Com o maior mercado de motos do mundo, ela produz mais de 10 milhões de unidades a cada ano – número que já chegou a casa dos 18 milhões.

Veja mais em Motonline.com.br

Leia Também

close