Piloto da MotoGP leiloa KTM 890 Duke R em causa nobre

0
55

O piloto do time oficial da KTM na MotoGP, Miguel Oliveira, vai leiloar um exclusivo modelo 890 Duke R. Tudo isso em prol de uma de uma campanha de amparo que busca ajudar aos atingidos por estragos causados por inundações na Alemanha.

KTM Duke assinada por Oliveira

A marca austríaca KTM quer ajudar a minimizar os danos causados por inundações recentes na Europa. Com isso, hoje (20 de janeiro) a fabricante abre o leilão de uma KTM 890 Duke R autografada pelo piloto português da MotoGP.

Modelo KTM Duke será leiloado de forma on-line

Mais do que apenas uma moto assinada, essa Duke foi construída na casa da fabricante, em Mattighofen, na Áustria. Além disso, foi especialmente atualizada para o leilão com “Power Parts” da gama de acessórios da marca.

Primeiro português a brilhar na MotoGP, Miguel Oliveira possui 3 vitórias na categoria máxima do motociclismo – uma em casa, inclusive

Assim, a KTM Duke recebeu escapamento Akrapovic, novas tampas para o reservatório de fluido de freio, de embreagem, ignição, novo manete de freio. Sem falar dos itens tecnológicos, que incluem todas as funções do sistema de assistência disponíveis para a 890 Duke, como o pacote de software.

Moto conta com assinaturas do piloto nos dois lados do tanque

Não que a moto precise de muito para impressionar, movida por um motor bicilíndrico 889 cm³. A Duke R entrega potência máxima de 121 cv a 9.250 rpm e torque máximo de 10 kgf.m aos 7.750 giros. A transmissão é de seis velocidades.

Veja também:

Estimativa é arrecadar mais de R$ 93 mil

A KTM é modesta, estimando o valor da máquina em 15 mil euros (mais de R$ 93 mil em conversão direta) incluindo os autógrafos de Oliveira, lacrados com verniz incolor nos dois lados do tanque. Por lá, uma Duke 890 original sai por aproximadamente 13 mil euros.

Mas o lance inicial vai iniciar num valor ainda mais acessível, apenas 8 mil euros. O leilão online finaliza no dia 20 de fevereiro. Tudo isso pelo portal online da fundação United Charity.

KTM espera arrecadar mais de 15 mil euros com o modelo

De acordo com a KTM, os rendimentos não serão deduzidos para a aliança de organizações humanitárias alemãs, a “Aktion Deutschland Hilft“. Tudo isso, destinado a beneficiar as vítimas do desastre das inundações, ocorridas em julho de 2021. As organizações estão atualmente trabalhando nas áreas do desastre na Renânia do Norte-Vestfália, Baviera e Renânia-Palatinado.

Veja mais em Motonline.com.br