HomeMotorsports.ptRali de Marrocos, Etapa 3: Brabec vence, Buhler segundo

Rali de Marrocos, Etapa 3: Brabec vence, Buhler segundo

Ricky Brabec afirma que venceu ‘por instinto’ a terceira etapa de hoje, porque ele e o segundo classificado, Sebastien Buhler, foram os primeiros a achar o percurso correcto à saída do rio… onde a confusão foi geral.  

Após as duas primeiras etapas com muitos troços de areia, a
terceira ajudou os concorrentes a recuperar o fôlego. Apenas um pequeno ‘erg’
aguardava os participantes. Uma etapa desenhada para baixar um pouco a pressão
das duas anteriores, graças – entre outras coisas – a uma mudança nas secções
de ligação. Nas famosas encostas ‘marroquinas’ – mais rochosas – David Castera
e a sua equipa tentaram dar mais importância à navegação, numa etapa que
percorreu as paisagens fascinantes da Tassili marroquina mas desta vez com
maior destaque do roadbook e muitos cruzamentos.

Matthias Walkner perdeu hoje a liderança do rali para Ricky Brabec

A primeira moto a partir foi a de Matthias Walkner, às 7h45,
seguido por Nacho Cornejo e Pablo Quintanilla em intervalos de 3 minutos. A dupla
chilena da Honda saia em posição favorável para recuperar o terreno perdido
para o líder da classificação geral, Matthias Walkner que com a KTM tinha apenas
19 ‘de vantagem sobre Quintanilla.

BARREDA O PRIMEIRO LÍDER

Devido a um erro de navegação, Joan Barreda que foi o primeiro líder da etapa acabou por perder muito tempo perdido à saída do rio

No km 200, antes do reabastecimento, Joan Barreda foi o 11º
a partir esta manhã, liderava a classificação geral com 46 segundos à frente de
Matthias Walkner. Pablo Quintanilla ocupava a 
terceira posição, a 8 segundos do piloto austríaco. Pior estava Nacho
Cornejo que depois de ser o segundo a partir estava agora quase 3 minutos atrás
de Walkner.

Com os quatro primeiros pilotos a terminar a especial do
dia, Ricky Brabec venceria a etapa, 11,08 minutos à frente do seu companheiro
de equipa na Honda Pablo Quintanilla e 13’08” à frente do líder da
classificação geral esta manhã, Matthias Walkner.

BUHLER A SURPRESA DO DIA

Supreendente o segundo lugar de Sebastien Buhler (Hero Motosport) que terminava a etapa no segundo lugar, a 2,04 minutos de Brabec, depois de ser atirado para o fim da tabela na primeira etapa, subindo agora ao 27º lugar no rali.  “Encontrei a saída do rio e ouvi dizer que muitos pilotos perderam tempo. Acho que essa foi a chave para a etapa de hoje. Senti-me bem com a moto esta manhã e fizemos alguns ajustes que me ajudaram muito. Espero continuar nesta linha.”

Etapa positiva também para Joaquim Rodrigues, nono na etapa
e mantendo a 11ª posição na classificação geral.

Joan Barreda, que inicialmente assumiu o controle da classificação geral virtual, teve problemas de navegação posteriormente e o seu 4º lugar foi provisório, baixando depois de uma penalização a sexto na etapa.

BRABEC VENCEDOR ‘POR INSTINTO’

O vencedor da etapa Ricky Brabec (Monster Energy Honda) e líder provisório da classificação geral, classificou o seu resultado como ‘uma questão de instinto’.  “Esta manhã larguei em 6º e a poeira estava muito densa. No reabastecimento, não perdi tempo mas também ganhei. Depois de reabastecer, a nota no roadbook dizia que eu tinha que sair do rio e vi que todos os rastros na minha frente ainda estavam lá, então acho que foi uma questão de instinto. Eu estava 12 minutos atrás de todos e de repente não havia rastros na minha frente, mas todos os sinais de alerta de perigo soaram, então fiquei a saber que estava no caminho certo. Os últimos 60 km percorri sozinho. Faltam dois dias, tenho que me concentrar. “

Andrew Short (Monster Energy Yamaha) foi 3º na etapa a 5’24 minutos do vencedor  e ocupa a décima posição na classificação geral. “Hoje rodei melhor e foi mais rápido na navegação“.

Depois de um começo bom no rali, Ross Branch foi um dos pilotos que se perdeu hoje, terminando a etapa na 19ª posição

Adrien Van Beveren (Monster Energy Yamaha) foi 4º hoje e tem o quinto lugar na classificação geral provisória.  “’Não sou o mais rápido, exceto talvez nas dunas, então tento ser mais consistente. Ontem terminei em 12º e hoje, sem fazer nada diferente de ontem, terminei em 4º. Tenho tendência a abrandar quando a navegação fica complicada e há alturas em que isso funciona a meu favor, como hoje, já que o segredo era sair bem do rio. “

RESULTADOS DA 3ª ETAPA

1. Ricky
Brabec (USA), Honda, 3:30:32

2. Sebastian
Buhler (POR), Hero, 3:32:36 +2:04

3. Andrew Short (USA), Yamaha,
3:35:56 +5:24

4. Adrien Van Beveren (FRA), Yamaha,
3:36:18 +5:46

5. Franco
Caimi (ARG), Hero, 3:36:44 +6:12

CLASSIFICAÇÃO GERAL

1. Ricky
Brabec (USA), Honda, 10:43:43

2. Joan
Barreda (ESP), Honda, 10:53:25 +9:42

3. Pablo
Quintanilla (CHI), Honda, 10:54:10 +10:27

4. Matthias
Walkner (AUT), KTM, 10:55:52 +12:09

5. Adrien Van Beveren (FRA), Yamaha,
11:01:16 +17:33



Veja mais em MOTORSPORTS.PT

Leia Também

close