HomeShow RadicalRally Dakar: Sam Sunderland é o grande campeão e confirma o primeiro...

Rally Dakar: Sam Sunderland é o grande campeão e confirma o primeiro título da GasGas na competição

Top 3 do Dakar 2022 nas motos.
Foto: Flavien Duhamel

Chegou ao fim a 44ª edição do Rally Dakar, a maior prova de rally, a etapa 12 disputada nessa sexta feira em Jeddah, mesmo local de partida da competição, coroou os campeão de 2022.

Em uma das categorias mais disputadas do rally, o britânico Sam Sunderland, a bordo da GasGas, conquistou seu segundo título no Dakar, após uma briga intensa pela liderança, com muitas trocas de líderes na segunda semana de competição.

Sunderland, de 32 anos, alcançou seu primeiro título em 2017, quando estava na KTM. Mesmo tendo vencido apenas uma especial na edição de 2022, o britânico alcançou o triunfo no maior rali do mundo principalmente em razão da sua regularidade e por ter cometido poucos erros ao longo das 12 etapas.

O título de Sunderland representa também a primeira vitória da GasGas no Dakar. A marca espanhola, adquirida pela austríaca KTM em 2019, entra para o seleto grupo de marcas campeãs da prova nas motos ao lado de Yamaha, Honda, BMW, Cagiva e a KTM, que venceu consecutivamente entre 2001 e 2019.

Sam Sunderland
Foto: Marcelo Maragni

O campeão vibrou com a conquista após superar uma última etapa bastante tensa. “Sinceramente, não poderia estar mais feliz. Esta última etapa foi tão difícil, tão estressante. Muita navegação, muitas notas complicadas, algumas vezes um pouco confusas e sem ter certeza de que estava no caminho certo”.

“Nos últimos dez minutos, não tinha certeza se tinha vencido. Agora eles me falaram e, nossa, um sonho realizado. Tive uma temporada muito difícil, mas quando você ganha o Dakar, tudo vale a pena”.

Com direito a uma etapa curta, entre Bisha e Jeddah, na Arábia Saudita, o grande vencedor do dia foi o chileno Pablo Quintanilla. O piloto da Honda precisava não apenas terminar bem, mas contar com um revés de Sunderland para chegar ao título do Dakar. O britânico, bastante experiente, apenas marcou seu adversário mais próximo e, com o oitavo lugar na etapa, a 3min25s de Quintanilla, confirmou o título.

Pablo Quintanilla
Foto: MCH Photo

A diferença que separou os três primeiros mostra o quão disputada foi a competição ao longo de 12 dias em solo saudita. Sunderland finalizou o Dakar com 38h47min30s de tempo total de prova e apenas 3min27s de frente para Quintanilla. Matthias Walkner, da KTM, concluiu o Dakar em terceiro, com 6min47s de atraso para Sunderland na classificação geral.

Mathias Walkner

Adrien Van Beveren mais uma vez passou perto de seu primeiro título no Dakar, ele liderou a prova na antepenultima etapa, mas na etapa seguinte obteve um desempenho abaixo do esperado e deixou escapar a liderança. O piloto francês da Yamaha finalizou a competição na 4ª colocação, a 18min41s do tempo do líder, enquanto Joan Barreda, outro piloto que despontou com chances reais de vencer a prova, foi o quinto na classificação geral, com 25min42s para o vencedor. José Ignacio Cornejo, companheiro de equipe de Quintanilla e Barreda na Honda, foi o sexto colocado após 12 dias de prova.

Ricky Brabec, também da Honda, foi o sétimo colocado do Dakar 2022 nas motos, seguido Andrew Short, da Yamaha. Mason Klein, norte-americano como Short, terminou em nono a bordo de moto KTM da equipe BAS, enquanto Toby Price, com a equipe de fábrica da marca austríaca, foi o décimo no Dakar.

Classificação da etapa 12:

Classificação final do Dakar 2022:



Veja mais em  

Leia Também