in

Sertões 2020: maior rali das Américas divulga roteiro e mais

O Sertões 2020 divulgou seu roteiro e outras novidades. A ação aconteceu ontem, 19 de agosto, durante uma live realizada pela organização do evento. Dessa forma, a 28ª do maior rali das Américas acontecerá de 31 de outubro a 7 de novembro.

Veja as novidades do maior rali da América Latina, o Sertões

A largada ocorre no autódromo Velocitá, em Mogi Guaçu (SP), a 180 quilômetros da capital paulista. Já a linha de chegada será em Barreirinhas (MA), cidade famosa por abrigar o Parque Nacional dos Lençois Maranhenses. Assim, serão percorridos 4.749 km, sendo 2.004 de especiais (trechos cronometrados).

Novidades do Sertões 2020

A organização do evento pensou ‘um Sertões diferente’ para um ano diferente. Dessa forma, o rali terá várias novidades em suas três dimensões, Esporte, Social e Turismo, tendo como premissa a promoção de saúde e cuidados relacionados ao coronavírus.

Informações foram divulgadas nessa quarta-feira, através de um live. Organização do evento promoveu um Drive In no Estádio do Pacaembu

 

Primeiro, o esporte. Para evitar contato com as comunidades ‘visitadas’ pelo rali, o evento irá trabalhar com o conceito de bolhas, isolando os participantes do evento com os moradores das cidades. Este mesmo padrão já é adotado em outros eventos, como o Dakar.

O piloto da Honda Racing Jean Azevedo, sete vezes campeão do Sertões e que já representou o Brasil no Dakar, comentou a novidade. “Vai parecer muito com a prova que era na África. Vamos seguir de acampamento para acampamento, bem restrito e isolado do povo. É bem diferente, porém eu já vivenciei esse formato. A movimentação controlada do apoio vai obrigar o piloto ser mais autossuficiente e administrar melhor a prova, além de ter uma estratégia de corrida muito mais ajustada para esse novo panorama”, disse.

Jean Azevedo compara novo formato do Sertões ao que ele conheceu em uma das passagens do Dakar pela África

Sertões leva medicina à comunidades remotas

Caso você não lembre, o Sertões tem uma profunda relação com o SAS Brasil, uma organização social sem fins lucrativos e itinerante criada em 2013. Assim, a entidade já atendeu mais de 55 mil pessoas em 14 estados, incluindo nas tragédias de Mariana e Brumadinho, em Minas Gerais, além de comunidades no roteiro do evento.

Através do SAS já foram realizados mais de 15 mil atendimentos médicos

Através da SAS, os participantes estão instalando cabines de telemedicina para atendimento médico gratuito das comunidades. Desta forma, de acordo com a organização do evento, já foram mais de 15 mil pessoas beneficiadas em mais de 115 cidades de 15 Estados brasileiros.

Além disso, durante o evento serão instaladas novas cabines perto das bolhas, ao longo do Sertões 2020. Dessa forma, serão oferecidos serviços de 14 especialidades médicas, incluindo ginecologia, dermatologia, psicologia, nutrição e oftalmologia.

Cabines de telemedicina serão instaladas por onde o Sertões 2020 passar

Outra ação, também ligada ao compromisso Social do Sertões, será a distribuição de cestas básicas. Como não poderá ocupar a rede hoteleira e restaurantes locais, o Sertões vai fomentar os pequenos produtores através da compra de cestas básicas e distribuição local. Assim, todo o o abastecimento da Vila Sertões, agora chamada ‘Bolha Sertões`, será feito através de comerciantes locais. Uma parceria com o Sebrae irá auxiliar na organização e planejamento.

Já o terceiro pilar do Sertões, Turismo, está comprometido. Assim, diante do cenário, a organização informou que “a alma desta dimensão é a celebração, desbravar os tesouros do Brasil que poucos conhecem, curtir a natureza, conhecer a culinária regional, confraternizar com os amigos. Nada disso faria sentido na atual conjuntura”. Dessa forma, as ações serão suspensas em 2020 e retomadas com maior intensidade na próxima edição.

Roteiro completo do Sertões 2020

Sertões 2020: veja o roteiro do rali

31/10/2020 – sábado – Prólogo
Velocitá – Mogi Guaçu (SP)

1/11/2020 – domingo
1ª etapa – Velocitá / Mogi Guaçu (SP) a Bolha 2 / DF

Deslocamento inicial: 300 km
Trecho especial: 205 km
Deslocamento final: 605 km
Total: 1305 km

O Sertões 2020 tem início com uma especial em região montanhosa, muito bonita, em estradas de piçarras. O trecho traz lombas e pontos sem visão. No km 30, começa a subida de uma serra com lajes de pedra e abismos dos dois lados, onde a navegação será fundamental. A partir do km 100, haverá estradas vicinais estreitas dentro de pequenas fazendas. Os últimos 30 km serão mais rápidos, em uma zona agrícola. O dia termina com o maior deslocamento da prova, por via asfaltada: 605 km até a Bolha 2, localizada no Distrito Federal.

Tunico Maciel se emociona ao recordar do primeiro título no rali dos Sertões

Etapa Maratona

2/11/2020 – segunda-feira
2ª etapa – Bolha 2 / DF a Bolha 3 / GO – 1ª parte Maratona “Renê Melo”

Deslocamento inicial: 163 km
Trecho especial: 353 km
Deslocamento final: 0 km
Total: 519 km

No segundo dia da prova, será realizada a parte inicial da Etapa Maratona, batizada de Renê Melo – piloto de carro falecido em maio deste ano que participou diversas vezes do Sertões. Sem poder contar com qualquer auxílio das equipes de apoio, os competidores encaram a especial de 353 km que promete estar entre as mais duras e completas da edição 2020. O trecho começa rápido, com mata-burros e pontes (em algumas delas haverá radar). Ao chegarem em uma fazenda particular, haverá uma subida de serra em trial, na qual será preciso muita atenção.

No alto, diante de um visual incrível, os competidores seguem pelo topo da serra, marcado por lajes de pedra. Saindo da fazenda, as velocidades serão maiores em uma estrada rápida, de pilotagem prazerosa, mas com algum fesh fesh. Haverá travessia por um rio até atingirem uma pista travada e estreita. Nos últimos 50 km da especial, a velocidade volta a subir até chegarem na zona de radar, próxima à Bolha 3, em Goiás, onde todos irão acampar. Como a Etapa Maratona vale até o dia seguinte, as equipes de apoio e os motorhomes seguirão direto para a Bolha 3, no fim da terceira etapa.

3/11/2020 – terça-feira
3ª etapa – Bolha 3 / GO a Bolha 4 / GO – 2ª parte Maratona “Paulo Gonçalves”

Deslocamento inicial: 0 km
Trecho especial: 200 km
Deslocamento final: 169 km
Total: 369 km

Na segunda parte da Maratona, o homenageado será o piloto português de motocicleta Paulo Gonçalves, que faleceu após um acidente no Dakar 2020. O dia promete ser bem completo, mesclando velocidades altas, médias e baixas. Apesar dos 10 km iniciais bem velozes, a especial logo entra em uma dura subida de serra, com muitas pedras, depressões, pontos sem visão e trechos sinuosos com abismos dos dois lados. Após muito sobe e desce, na metade da especial, por volta do km 100, haverá uma longa descida. O piso terá fesh fesh e exige cautela nas ultrapassagens. Os competidores passarão por dois grandes rios com pedras e vão encarar uma serra íngreme no final, por região não povoada e solo com muitas pedras e cascalhos.

Honda celebrando a conquista do título do Sertões em 2019

De Goiás ao Tocantins

4/11/2020 – quarta-feira
4ª etapa – Bolha 4 / GO a Bolha 5 / TO
Deslocamento inicial: 26 km
Trecho especial: 329 km
Deslocamento final: 286 km
Total: 641 km

O dia começa muito rápido, no estilo das especiais no Campeonato Mundial de Rally (WRC), e fica mais lento quando entra em um trecho com mata-burros, pedras e pontes – em algumas delas haverá radar. O grande desafio será o trecho de 60 km de areia, no qual a navegação será exigida ao máximo. Após o abastecimento, os competidores enfrentarão caminho travado e pontos de trial, em terreno característico de cerrado. Nos últimos 60 km, curvas de altas velocidades e chão com piçarra.

5/11/2020 – quinta-feira
5ª etapa – Bolha 5 / TO a Bolha 6 / MA
Deslocamento inicial: 103 km
Trecho especial: 337 km
Deslocamento final: 172 km
Total: 612 km

Apesar dos km iniciais travados, a especial imprime altas velocidades em um trecho de areia, ao lado de uma plantação de eucaliptos. O terreno arenoso fica bem mais pesado até a metade do trajeto, quando assume as características do Jalapão, no Tocantins.

Final será no Maranhão

6/11/2020 – sexta-feira
6ª etapa – Bolha 6 / MA a Bolha 7 / MA

Deslocamento inicial: 126 km
Trecho especial: 300 km
Deslocamento final: 365 km
Total: 791 km

A especial já começa com belas paisagens, por estradas de médias velocidades que vão ficando cada vez mais estreitas e travadas. A partir da metade, no km 150, o trajeto fica mais rápido, com lombas e depressões. Haverá dois trechos com retas muito longas, de altíssimas velocidades, em terreno de piçarra. No final, será preciso mais atenção para completar a especial em trechos arenosos.

711/2020 – sábado
7ª etapa – Bolha 7 / MA a Barreirinhas (MA)

Deslocamento inicial: 222 km
Trecho especial: 280 km
Deslocamento final:10 km
Total: 512 km

A organização do Sertões promete deixar a melhor especial para o final. Serão quase 280 km de areia, nos quais a navegação fará toda a diferença. Após um começo travado em piçarras, o trecho fica arenoso à medida que cruza pequenos riachos, os quais estarão secos na época da prova. Após o abastecimento, praticamente na metade da especial, as dificuldades serão extremas por conta da areia e da parte final com navegação por GPS em dunas. Com muitos way points a serem cobertos, qualquer erro pode ser fatal. O final em Barreirinhas promete ser apoteótico, a imagem a ser gravada nas memórias dos participantes. Chegar ao final do Sertões 2020 já será uma grande vitória.

Veja mais em Motonline.com.br

O que você acha?

Vídeo: Diogo Ventura foi entrevistado pela RFM

Pilotos comentam novidades do Sertões 2020