HomeTestes e Reviews de MotosTop10: scooter mais baratos do Brasil 2021

Top10: scooter mais baratos do Brasil 2021

Você sabe quais são os scooter mais baratos do Brasil atualmente? Se você acha que pode comprar um scooter por até R$ 10 em 2021 e busca um modelo 0km, saiba que está errado.

O scooter mais barato do país segue sendo o Lindy 125. O Haojue é, a grosso modo, uma atualização do Burgman 125 que já conhecemos desde 2006. Atualmente, seu preço sugerido é R$ 10.992, mas acaba sendo encontrado nas lojas por aproximadamente R$ 11.184.

scooter barato - sh 150i

Incomum ver um SH 150i entre os scooter mais baratos do Brasil? Modelos de entrada encareceram e colaram naqueles que estão um degrau acima

Os 10 Scooter mais baratos de 2021

Atualmente, é possível encontrar apenas 7 scooter por até R$ 15 mil. São modelos da Yamaha e Honda, além do elétrico EV1 Sport, da Voltz Motors. A lista ainda tem, claro, o já citado Haojue Lindy.

scooter barato haojuelindy

O Haojue Lindy 125 é o scooter mais barato do Brasil, mas nem ele é encontrado por menos de R$ 10 mil nas lojas

Nossa lista com os scooter mais baratos do Brasil foi organizada em ordem crescente de preços. Os valores são apresentados pela FIPE, que faz uma média do que é cobrado pelas concessionárias por motos 0km.

Ao lado estão os preços sugeridos pelas próprias marcas, que muitas vezes acabam se distanciando dos encontrados nas lojas. Boa sorte na escolha.

Scooter mais baratos de 2021

Modelo Preço de mercado (Fipe) Preço sugerido
1 Haojue Lindy 125 CBS R$ 11.184 R$ 10.992
2 Yamaha NEO 125 UBS R$ 11.362 R$ 10.190
3 Honda Elite 125 R$ 11.714 R$ 9.650
4 HaoJue VR 150 R$ 13.693 R$ 13.995
5 Voltz EV1 Sport R$ 14.381 R$ 12.990
6 Kymco Agility 200 R$ 14.536 R$ 15.250
7 Dafra Cruisym R$ 14.594 R$ 14.490
8 Honda SH 150i R$ 16.039 R$ 13.340
9 Yamaha NMax 160 ABS R$ 17.005 R$ 15.490
10 Honda PCX ABS R$ 17.144 R$ 14.410
(R$ 13.090 com CBS)

Veja também:

1 – Lindy 125, o scooter mais barato do Brasil (R$ 11.184)

O Lindy 125 detém o título de scooter mais barato do país desde que chegou por aqui. Foi lançado em 2017 e é fabricado pela Haojue, montadora chinesa que está sob o guarda-chuvas da JTZ, mesma empresa que representa as Suzuki e Kymco em solo nacional.

Lindy 125 é o scooter mais barato do brasil

Lindy em destaque no Salão Duas Rodas 2017

Ele vem de fábrica com bauleto de 26 litros, capaz de transportar um capacete integral. Para quem quiser mais espaço abaixo do banco há um compartimento, de 11 litros, e um pequeno porta-objetos e gancho na carenagem frontal. O modelo conta ainda com freio a disco na roda dianteira. Ainda, há partida elétrica e pneus sem câmara.

Seu motor de 124 cm³ produz 8,4 cv de potência máxima e 0,92 kgf.m de torque, responsáveis por empurrar os 106 kg a seco do modelo. De acordo com a Haojue, o Lindy 125 faz aproximadamente 35 km/l, suficiente para rodar mais de 190 quilômetros após encher seu tanque de 5,5 litros.

2 – Yamaha Neo 125 UBS (R$ 11.362)

O scooter mais barato da Yamaha é o Neo 125. Foi apresentado em 2016 e logo chamou atenção pelo seu design futurista, sobretudo no farol em LED. Um de seus fortes é a economia. No nosso teste, chegou a rodar mais de 49 km/litro – veja.

scooter economico e barato neo 125

O NEO 125 é o scooter mais barato da Yamaha e também o mais econômico. No nosso teste ele chegou perto dos 50 km/litro

Segundo a Yamaha, trata-se do scooter mais potente da categoria, movido por um motor de 125 cm³ que gera 9,8 cv e 0,95 kgf.m de torque, alimentado por injeção eletrônica. O bom desempenho também é fruto da dieta do scooter, que pesa 97 kg, considerando fluídos.

3 – Honda Elite 125 (R$ 11.714)

O Elite 125 é o scooter mais barato da Honda. Mas nem por isso é básico. Possui painel totalmente digital, faróis em LED, compartimento sob o assento, gancho porta-objetos atrás da carenagem frontal e o sempre útil cavalete central.

elite 125 é o scooter mais barato da honda

Com cavalete central, painel digital e farol em LED, o Elite está longe de ser básico. É o scooter mais barato da Honda

Com 124,9 cm³ desenvolve 9,34 cv e 1,05 kgf.m de torque, força suficiente para arrancadas rápidas e desempenho tranquilo nas ruas e avenidas. Na dianteira, conta com freio a disco de 190 mm e atrás, com tambor, tudo funcionando via CBS. O conjunto total pesa 104 kg a seco.

ELite 125 é econômico na cidade

Em perímetro urbano, modelo chega a rodar mais de 50 km/litro

Segundo a Honda informou na apresentação, dados dos testes realizados pelo Instituto Mauá de Tecnologia indicaram consumo de 53,8 km/litro de gasolina no uso urbano. Na rodovia ele gasta um pouco mais, com média de 38 km/litro.

4 – HaoJue VR 150 (R$ 13.693)

O VR 150 é a opção da Haojue aos líderes do segmento, como PCX e Nmax. Além do preço abaixo dos concorrentes, o modelo aposta num visual tradicional e assoalho plano, que facilita os movimentos (inclusive subir e descer) no scooter.

scooter haojue vr 150

Haojue VR 150 é pouco equipado, mas não deixa de ser uma opção

Na comodidade, tem espaço de um capacete integral sob o banco e bauleto (com encosto para o garupa), além de portaobjetos na carenagem e gancho. Apesar da lanterna em LED, ainda tem painel digital analógico, que conta com auxílio de um pequeno visor LCD.

Seu motor é arrefecido a ar e entre 10,8 cv de potência e 1,17 kgf.m de torque. As rodas são pequenas, de aro 12, e calçam pneus sem câmara. O freio tem sistema combinado (CBS), com disco na dianteira e tambor atrás.

5 – Voltz Ev1 Sport (R$ 14.381)

A Sport é a versão com maior potência e autonomia do EV1, o primeiro scooter elétrico da Voltz. Segundo a marca, o modelo atinge velocidade máxima de 75 km/h. Já a autonomia, de acordo com a Voltz, é de até 100 quilômetros com uma bateria ou de 180 quilômetros com duas.

scooter elétrico voltz ev1

O EV1 é o único modelo elétrico na nossa lista dos scooter mais baratos do Brasil

Além disso, a segunda geração do EV1 trouxe melhorias. As principais são a adoção de freios combinados, pneus mais largos (120/70) e com um novo painel digital, que agora informa ‘com exatidão’ o nível de carga da bateria, horário e temperatura ambiente.

6 – Kymco Agility 200 (R$ 14.536)

O modelo possui assoalho amplo e espaçoso para os pés, gancho porta objetos, bauleto de 26 litros (suficiente para um capacete integral) e grande compartimento sob o banco. O Agility tem motor refrigerado a ar, de 163 cm³, alimentado por injeção eletrônica e que gera 12,5 cv de potência e 1,3 kgf.m de torque. A marca garante que o modelo roda em média 32 km/litro.

scooter mais baratos

Apesar do nome, o Agility tem ‘apenas’ 163 cm³. Eficiência dos freios deve agradar quem procura segurança

Seu sistema de freios é generoso, com com ABS nas duas rodas e aerokip na dianteira, para melhorar as respostas ao manete, além de discos de 260 mm na frente e 240 mm atrás. Porém, seu projeto mostra certa defasagem em relação à concorrência na falta de equipamentos como luzes em LED, tomada USB ou painel digital, por exemplo.

7 – Dafra Cruisym (R$ 14.594)

Este é lançamento! O Cruisym é o mais recente modelo apresentado pela Dafra, e com preço logo abaixo dos R$ 15 mil chega como um dos scooter mais baratos do país. O lançamento aconteceu há menos de um mês.

novo scooter dafra cruisym

O Cruisym é o novo fruto da parceira entre a taiwanesa SYM e a brasileira Dafra

Seu design obedece a identidade da Sym e lembra outros modelos da marca, como o Maxsym 400. Conta com luzes de posição e lanterna em LED, painel digital completo e tomada USB. Na comodidade, aposta no compartimento para um capacete integral sob o assento (18 litros) e gancho sob a carenagem.

Modelo promete bom desempenho, mas carece de equipamentos como luzes em LED, tomada 12V e smartkey

motor é um monocilíndrico, arrefecido a líquido, de 149,6 cm³. Produz 12,5 cv a 8.000 rpm e 1,22 kgf.m a 6.000 rpm. O câmbio, claro, é o automático CVT. O painel é digital. Porém, não há opção por freios ABS.

8 – Honda SH 150i (R$ 16.039)

O SH 150i é o scooter da Honda para quem prefere o estilo clássico, com assoalho duplo, e design sóbrio. Assim, faz parte de uma família de scooter muito tradicional na Europa e que chegou por aqui em 2017.

scooter mais baratos do brasil - sh 150i honda

Sh 150i tem design sóbrio e ótimo conjunto de equipamentos

E é bem equipado. Possui iluminação full-LED, freios ABS nas duas rodas, sistema smart key, idling stop (aquele que desliga o motor em semáforos e religa ao girar o acelerador), tomada 12V. Para completar, painel analógico com mostrador em LCD e computador digital.

Apesar de concorrentes, nada tem a ver com o PCX. Chassi, motor, rodas, tudo é diferente. Seu motor de 149,3 cm³ tem arrefecimento a líquido e gera 14,7 cv de potência e 1,4 kgf.m de torque. O peso total é de 129 kg a seco.

9 – Yamaha NMax 160 (R$ 17.005)

O NMax 160 chegou ao país em 2016, surpreendendo com seu design baseado nos scooters maiores da marca, sucesso no mercado europeu. Com arrefecimento a líquido e pistão em alumínio, tem o motor mais potente da nossa lista, com 15,1 cv e 1,5 kgf.m de torque. Trata-se de um monocilíndrico de 155 cm³.

nmax 160 yamaha

O NMax é o scooter mais vendido da Yamaha. Atualizações e reviravoltas do mercado lhe colocaram perto do líder PCX

No ano passado veio sua primeira atualização. Passou a contar com SmartKey (sistema de partida sem chave), tomada 12v, farol e lanterna em LED e sistema StartStop, além de seguir com freios ABS. Além disso, teve retoques no design, no painel digital e também teve a capacidade do compartimento sob o assento ampliada para 25 litros.

10 – Honda PCX (R$ 17.144)

Fechamos a nossa listsa dos scooter mais baratos de 2021 com o mais vendido deles. E não é difícil compreender porque o PCX é um sucesso de vendas desde que foi lançado, em 2013.

scooter mais baratos do brasil - pcx

O PCX é o scooter mais vendido do país desde 2013. Além dos mais de mil pontos de venda, o bom nível de equipamentos está entre os porquês do sucesso

Queridinho pela marca, ele já está em sua terceira geração em apenas oito anos de mercado. Atualmente, possui iluminação full-LED, painel digital, idling stop, smart key e tomada 12V. Além disso, há compartimento sob o banco e portaobjetos na carenagem frontal.

Aqui estão os Sport e DLX. Quem preferir pode levar para casa o CBS, com freios simplificados mas cerca de R$ 1.400 mais barato

Seu motor gera 13,2 cv e 1,38 kgf.m de torque. Aqui consideramos o preço da versão com freios ABS nas duas rodas, mas quem preferir pode optar pelo CBS, menos seguro mas mais barato. Não cotado pela FIPE, tem preço sugerido de R$ 13.090.

Veja mais em Motonline.com.br

Leia Também

close