HomeTestes e Reviews de MotosVocê pode comprar uma BMW da MotoGP - por uma bagatela

Você pode comprar uma BMW da MotoGP – por uma bagatela

A exclusivdade mexe com a nossa cabeça. Por isso é tão comum ver motociclistas apaixonados pela customização e outros que vivem garimpando motos raras. E é para estes que nós temos um novo sonho, uma BMW da MotoGP. Ou quase isto.

Veja também

Eis a Suter / BMW #001. Protótipo foi desenvolvido para a temporada 2012 da MotoGP, entrega 226 cv e passa dor dos 320 km/h

Moto com selo ‘MotoGP’ de qualidade

Na prática é um protótipo da empresa suíça Suter Racing Technology em parceria com a BMW. O desenvolvimento do modelo destinado à categoria principal do Mundial de Motovelocidade surgiu em 2011, após o sucesso da SRT nas categorias de entrada.

A BMW tem uma história pontual na MotoGP. Em meados de 2012 participou na categoria CRT, que visava diminuir custos da classe principal. Na foto (que não é da moto à venda), Danilo Petrucci acelera um protótipo da marca

Só na Moto2, a empresa suíça faturou três títulos, de 2010 a 2012. Anos antes colaborou com outras grandes marcas, como a Kawasaki em sua incursão na MotoGP entre 2004 e 2006. Ainda criou um motor ao Mundial de SuperBike, para a equipe Petronas.

  • Ouça o ronco desta máquida da MotoGP

 

BMW da MotoGP… ou quase

Esta SRT / BMW estrearia na temporada de 2012 da MotoGP, marcada pelo segundo título de Jorge Lorenzo na classe. Para isso, passou por um longo período de desenvolvimento, contando com a colaboração de nomes como os pilotos Mika Kalio (então da Marc VDS), Colin Edwards, Alex De Angelis e Dominik Aegerter.

Moto está na sede da Suter, na Suíça

 

Porém, a moto nunca alinhou no grid. A #001 teve várias horas de pista e foi testada em três eventos da pré-temporada, mas ao final as empresas envolvidas entenderam que ela seria dedicada exclusivamente para fins de desenvolvimento de produtos. Entre eles, os novos sistemas de controle de motor da Bosch, por exemplo.

Uma BMW de 154 kg e 226 cv

Recolhida dos boxes a motocicleta foi usada poquisimas vezes, em exibições. Na garagem desde 2018, em 2020 ela passou por uma pequena reforma, quando a Suter lhe adaptou às exigências atuais da MotoGP.

Leve, conjunto pesa pouco mais de 150 kg ao todo… estamos falando de um protótipo da MotoGP, né?

É movida pelo motor da atual BMW S 1000 RR que, aqui, gera 226 cv de potência máxima (contra ‘apenas’ 207 do modelo original). Já o peso a seco é uma ofensa. Enquanto a S 1000, reconhecida como uma das melhores superbike do mercado, marca 170 kg, a SRT / BMW pesa apenas 154 kg. Estamos falando de uma máquina da MotoGP, lembra?

Claro que tem muito mais. A ECU é da Bosch e a suspensão é Ohlins TTX, enquanto os freios são assinados pela Brembo. Tudo com o maior nível de ajustes que se possa imaginar. As rodas são da OZ Racing, em magnésio para ajudar na redução de peso do modelo… que atinge 324 km/h!

O preço é uma bagatela

E aí, já lhe convencemos de que esta é a melhor compra para elevar sua coleção a outro nível? Então já pode preparar o cartão de crédito. A SRT / BMW #001 está em leilão, onde o lance inicial é de inacreditáveis 2.600 dólares – ou menos de R$ 14 mil.

Motocicleta em ação durante um dos testes da pré-temporada de 2012. À venda, seu preoç no leilão partiu do inacreditáveis 14 mil dólares

O leilão vai até a próxima quinta-feira, dia 27. E é melhor correr, pois quando concluímos esta reportagem ele já estava em 13.100 dólares (R$ 69 mil). O que, convenhamos, ainda é uma pechincha para ter um belo episódio do Mundial de MotoGP na garagem de casa. Você pode dar o seu lance aqui.

Veja mais em Motonline.com.br

Leia Também

close