HomeTestes e Reviews de MotosYamaha RD 400 atinge novo top speed em corrida no deserto

Yamaha RD 400 atinge novo top speed em corrida no deserto

Um grupo de amigos resolveram marcar seu nome na história do motociclismo. Assim, decidiram quebrar o recorde de velocidade com uma Yamaha RD 400 dos anos 70. Para o feito ser legítimo, foi necessário seguir algumas regras e fazer ajustes pontuais na moto, sem mexer no motor.

Dessa forma, o palco para alcançar o novo top speed foi um deserto de sal chamado Bonneville Salt Flats que recebe corridas de carros e motos com equipes dispostas a escrever seus nomes no livro dos recordes. A nova marca foi de 206 km/h reais – cerca de 230 km/h no painel -, com uma moto de 40 anos e praticamente original.

 

Yamaha RD 400: top speed no deserto de sal

yamaha rd 400 no deserto de sal

O grupo de amigos decidiu competir após assistir a uma corrida em 2020

Tudo começou quando um grupo de amigos da Flórida decidiu quebrar um recorde de velocidade. Assim, os amigos foram em 2020 assistir a competição e descobriram que em algumas categorias as equipes não tinham patrocínio de grandes marcas e que as motos eram reparadas por pequenas oficinas.

Ou seja, havia a possibilidade de competir – e talvez até de vencer – sem a necessidade de fazer grandes investimentos ou protótipos faraônicos. Logo, decidiram participar da categoria Classic Modified, destinada a motos de até 500 cc e com muitos anos de estrada.

RD400

Com 44 anos de estrada, RD 400 foi inscrita na categoria de motos clássicas com modificações. Recebeu pequenos ajustes no motor, suspensões e muita preocupação com a aerodinâmica

Nesta modalidade as motos costumam ter relação potência/peso que possobilitem atingir velocidades na casa dos 175 km/h e o recorde vigente era de 181 km/h, estabelecido em 2016. Dessa forma, com essas informações em mãos, o grupo de amigos achou que era possível conquistar esse título.

Veja também:

RD400 precisou de reparos 

RD400

Tudo ia bem nos treinos… até que o motor quebrou três dias antes da prova

Nesta categoria é necessário preservar características originais da moto, cabendo pequenos ajustes pontuais. Assim a Yamaha RD 400 recebeu reparos no motor e novos itens, como um tanque e banco compatíveis especiais para a corrida.

Dessa forma, o modelo da Yamaha estava a todo vapor, conseguindo entregar 144 km/h na 4ª marcha. No entanto, imprevistos acontecem.

A guerrilheira RD400 passou por um teste três dias antes da corrida, onde foi a mais de 200 km/h em 5ª marcha quando a moto sofreu uma falha no pistão. A partir de então a equipe passou a trabalhar dia e noite para arrumar tudo e deixar a máquina pronta.

 

Pneus especiais 

Os pneus eram uma grande preocupação da equipe

Quando chegou o grande dia, a Yamaha RD 400 estava com o motor pronto, estética bacana e pneus especiais. Isso mesmo, além do motor, para quebrar o recorde de velocidade é preciso dar uma atenção especial à escolha dos pneus. Afinal, Bonneville Salt Flats é uma pista difícil, incomum, um deserto de sal. Se eles tiverem muita resistência ao rolamento e pouca tração, as rodas irão derrapar em alta velocidade. 

Assim, um dos rapazes possuía certa experiência com pneus Continental, por isso a equipe decidiu escolhê-los e rodar com o ContiClassicAttack. Além disso, não iriam precisar mexer em mais nada da moto, tendo em vista que os pneus se encaixaram perfeitamente na RD400. 

Assim, a equipe de amigos escreveu seu nome na Bonneville Speed ​​Week

Então, foi desse modo que a equipe conseguiu quebrar o recorde de velocidade da categoria em sua primeira participaçãono Bonneville Speed ​​Week. Além disso, o grupo deixou claro que está pronto para mais e que em 2022 marcarão presença na corrida no deserto de sal.

Veja mais em Motonline.com.br

Leia Também

close