Brasileiro de Enduro 2022 tem início com disputas eletrizantes em Santa Catarina

0
49

Campeonato começa com rodada dupla marcada por chuva e alto nível técnico nas trilhas de Itapema

Itapema (SC) – A cidade de Itapema, em Santa Catarina, foi palco da prova de abertura do Campeonato Brasileiro de Enduro para motocicletas pelo quarto ano consecutivo. Durante o fim de semana (19 e 20/3), o evento trouxe grandes disputas entre os principais pilotos e equipes do país – e a chuva aumentou ainda mais os desafios nas trilhas.

“A prova foi digna de abertura do Campeonato Brasileiro, extremamente positiva. Sem dúvidas começamos com o pé direito”, avalia Maurício Brandão, promotor da competição. “Tivemos disputas intensas e a chuva exigiu muito trabalho da organização, para fazer a prova andar bem. A equipe do Itapema Off-Road, o moto clube responsável pela organização local, foi supercompetente, todos trabalhamos muito para que o evento fosse um sucesso.”

As atividades oficiais tiveram início na sexta-feira (18/3), na Praça da Paz, com a realização do Super Prime (corrida promocional em circuito fechado). “Mesmo com chuva, o Super Prime atraiu o público em peso. Tudo isso foi apenas uma amostra do que a temporada 2022 nos reserva”, conclui Brandão.

A prova em Itapema foi composta por percurso de aproximadamente 35 quilômetros, com três trechos cronometrados. Os pilotos completaram três voltas no sábado e outras três no domingo, contando a parte de reconhecimento de circuito. A base do evento foi o CTG Tropeiros do Litoral.

O campeonato Brasileiro de Enduro é formado por sete provas com rodada dupla. A próxima está marcada para os dias 22, 23 e 24 de abril em Patrocínio (MG). Confira o que disseram os pilotos que saíram na frente na briga pelos títulos das categorias:

Bruno Crivilin (equipe Honda Racing, vencedor geral e da categoria E1) – “Estou muito feliz de ter participado da primeira etapa do Brasileiro, pude rever a equipe, os amigos e a minha família, que são muito importantes para mim. Agora será uma nova jornada, já que vou ficar o ano todo competindo na Europa, morando na Itália. Desejo boa sorte aos companheiros de equipe e prometo fazer o melhor para representar a Honda e o Brasil no Mundial e no Italiano de Enduro”.

Patrik Capila (equipe MXF, vencedor da categoria E2) – “O final de semana foi diferente para mim, estreamos a moto nova, com novo motor e alguns acertos. O primeiro dia estava bem liso, eu nunca fico à vontade com chuva, mas acabei andando melhor que no segundo dia. O chão ficou mais seco no domingo e todo mundo atacou mais, a prova ficou mais rápida. Consegui fechar em terceiro na geral e em primeiro na categoria, agora vamos para o calor de Patrocínio ”.

Crispy Arriegada (equipe KTM, vencedor da E3) – “Foi muito bom, me encontrei na moto no segundo dia, que foi muito melhor para mim. Ainda tem muita coisa para trabalhar e fiquei muito feliz com a minha vitória. Comecei o campeonato com o pé direito, vamos para cima que tem muito pela frente”.

Luciano Rocha (equipe IMS Enduro Racing Team, vencedor da EJ) – “Estou muito feliz e contente com o resultado, foi uma batalha intensa do início ao fim. Consegui imprimir um ritmo forte, apesar de alguns errinhos, já que estou aperfeiçoando a minha técnica. Foi um resultado muito positivo, estamos com foco máximo no campeonato”.

Alexandre Valadares (equipe Honda Racing, vencedor da E4) – “Consegui vencer o segundo dia e reverter o resultado do dia anterior, quando eu levei um tombo. Ganhei todas as especiais. Foi uma vitória importante por conta da minha estreia na equipe Honda Racing. Está sendo uma experiência incrível com todo o time e com a moto CRF 250F, que está perfeita”.

Felipe Carlette (equipe Team Carlette, vencedor da EIntermediária) – “Estou muito contente com o retorno ao campeonato, junto com a galera daqui e o apoio da Kenda. Tive um resultado bom no primeiro dia e no segundo foquei 100% e consegui a vitória”.

André Luiz Dalsasso (equipe KTM, vencedor da E35) – “É a primeira vez que eu corro no Brasileiro, a intenção é fazer o campeonato inteiro. Fiquei contente com o resultado, confesso que eu não esperava porque andei de moto 250 cilindradas esse tempo todo e troquei de moto, categoria e cilindrada. Agora vou trabalhar bastante para melhorar ainda mais”.

Nielsen Bueno (vencedor da E40) – “É um prazer estar de volta após dois anos afastado do Brasileiro. O que surpreende é voltar e ver uma prova tão bem organizada pelo pessoal do Itapema Off-Road, tão prazerosa de andar. O campeonato começou com o pé direito em Santa Catarina, que sempre nos receber muito bem”.

Luciano de Menezes (equipe Mattos Racing, vencedor da E45) – “Foi muito gostoso, a cidade é muito acolhedora e o pessoal da organização está de parabéns. Para mim, foi uma grande satisfação correr e ganhar. Tive a oportunidade de ganhar o primeiro dia e fiquei em terceiro lugar no domingo, então com a soma dos resultados consegui ser o campeão da prova. Estou muito feliz”.

Márcio Rogério do Nascimento (equipe Mattos Racing, vencedor da E50) – “Estou muito feliz em estar de volta, a minha última prova no Brasileiro de Enduro foi em 2005. Foi muito gratificante, vim a convite da equipe Mattos Racing e espero dar continuidade com a minha participação para o ano todo, para poder conquistar outros bons resultados para o time”.

Manuel Simas (vencedor da E55) – “A prova foi muito boa, vou fazer o campeonato todo. Estou chegando aos 60 anos e quero continuar andando para ver se vem mais gente, se as pessoas se animam ao me verem na ativa”.

Bárbara Neves (equipe Honda Racing, vencedora da EF) – “Fizemos um trabalho bem legal durante a pré-temporada. Treinei bastante e fiz o meu melhor. Cheguei nessa primeira etapa bastante motivada. Consegui ter um excelente resultado, tanto sábado quanto domingo. Venci os dois dias de prova e estou feliz em começar o campeonato desse jeito”.

Leonel Henrique Zanatto (vencedor da EAmador Nacional) – “Quero agradecer a Deus, família e amigos que ajudaram. O primeiro dia de prova estava com chão muito liso, tomei vários tombos. No segundo dia, o sol ajudou e secou as especiais, estava bom de andar. O resultado foi muito bom”.

César Vinicius Costa Boaventura (vencedor da EAmador Importada) – “Foi muito bom, vim do motocross e nunca tinha participado do Brasileiro de Enduro. A modalidade é bem diferente para mim, no começo estava tentando ser muito rápido e comecei a errar bastante. Percebi que é mais importante ter constância, mas aos poucos eu vou aprendendo. O terreno estava bem difícil e estou muito feliz pela oportunidade de estar aqui”.

Danilo Sfalsim (equipe BC11, vencedor da Youth) – “É meu primeiro ano na categoria Youth e gostei muito. Achei bem mais divertido fazer a prova toda e os deslocamentos com os outros pilotos. Levei os dois dias e o primeiro lugar da prova, estou muito contente com o meu resultado e pronto para as próximas etapas”.

João Pedro Gruli (vencedor da Infantil) – “Foi boa a prova, foi mais difícil depois da pedra, tinha muito barro. O mais legal foi eu ter conseguido, foi a segunda vez que ganhei uma etapa”.

Pedro Henrique Spindler (vencedor da Cadete) – “O segundo dia foi melhor que o primeiro porque as motos maiores já tinham passado e formado canaletas. Eu ganhei duas provas no ano passado e esse ano comecei com o pé direito de novo”.

Estevão Rangel (equipe BC11, vencedor da Juvenil) – “A prova foi bem difícil porque eu andei em lugares que nunca tinha andado antes. Já que subi de categoria, o percurso foi mais difícil. No primeiro dia, o chão estava muito liso, já no segundo dia fez um pouco de sol e melhorou o tempo. O resultado foi muito bom”.

Gabriela Azevedo (vencedora da Feminina Kids) – “Essa prova foi bem difícil e disputada, acho que foi a mais disputada que eu já competi. Perdi no primeiro dia, mas no segundo consegui vencer as três voltas, ganhei o dia e fiquei na frente no critério de desempate”.

O Brasileiro de Enduro 2022 é patrocinado por Honda, TM Racing e KTM. O campeonato conta com o apoio de Borilli, Mattos Racing, Biker, IMS Racing, Motorex, Dica, Edgers, Race Tech, Sig Visual, BMS Racing, MR Pro Braces, Parts 57, Expocaccer, HSS, America Sports, Soul MX Trilha, Bomba Racing, Motofire, MCorse, Bamba Racing, Jarva Racing e Tribo Motos. A prova de abertura tem o apoio de Prefeitura de Itapema, Federação Catarinense de Motociclismo, Itapema Off-Road e Pro Tork.

Campeonato Brasileiro de Enduro 2022

Resultados (três primeiros) / 1ª prova – Itapema (SC)

Geral
1º – Bruno Crivilin – 50 pontos
2º – Vinicius Calafati – 42 pontos
3º – Patrik Capila – 40 pontos

E1
1º – Bruno Crivilin – 50 pontos
2º – Vinicius Calafati – 44 pontos
3º – Anderson da Luz – 40 pontos

E2
1º – Patrik Capila – 50 pontos
2º – Rômulo Bottrel – 44 pontos
3º – Vitor Borges Garcia – 40 pontos

E3
1º – Crispy Arriegada – 47 pontos
2º – Bruno Batista Martins – 47 pontos
3º – Felipe Cantu – 40 pontos

EJ
1º – Luciano Drumond Rocha – 50 pontos
2º – Jean Silva Zandonadi – 42 pontos
3º – Miqueias Plater Bellard – 38 pontos

E4
1º – Alexandre Valadares – 45 pontos
2º – Flávio Volpi – 44 pontos
3º – Leoncio Krüger – 43 pontos

EIntermediária
1º – Felipe Rogério Carllete – 47 pontos
2º – Maurício Quadros – 45 pontos
3º – João Pedro Lanzi Martini – 42 pontos

E35
1º – André Luiz Dalsasso – 50 pontos
2º – Leandro Morais – 42 pontos
3º – Valter Pimenta Gonçalves Júnior – 42 pontos

E40
1º – Nielsen Bueno – 47 pontos
2º – José Monteiro – 47 pontos
3º – Ewerson Lorenzi Araújo – 36 pontos

E45
1º – Luciano de Menezes – 45 pontos
2º – Marcio Tazinazzo – 44 pontos
3º – Marcelo de Solza Barroso – 36 pontos

E50
1º – Márcio Rogério do Nascimento – 50 pontos
2º – Júlio César Pereira – 44 pontos
3º – Fernando Zanotto – 38 pontos

E55
1º – Manuel Simas– 50 pontos

EF
1º – Bárbara Neves – 50 pontos
2º – Larissa Lelis – 44 pontos
3º – Raiane Teixeira da Silva Kusma – 38 pontos

EAmador Nacional
1º – Leonel Henrique Zanatto – 47 pontos
2º – Alex Valentini – 47 pontos
3º – Wiliam Coghetto – 38 pontos

EAmador Importada
1º – César Vinicius Costa Boaventura – 47 pontos
2º – Eduardo Precybelovics – 47 pontos
3º – Pedro Augusto Marchietto Filho – 40 pontos

Youth
1º – Danilo Sfalsim – 50 pontos
2º – Marcelo Barroso Filho – 42 pontos
3º – Frederico Mediote Rangel – 42pontos

Infantil
1º – João Pedro Grulli
2º – Joaquim Xavier Legarrea
3º – Manoel Severo Costa

Cadete
1º – Pedro Henrique Splindler
2º – Mateus
3º – João Vitor Alves Legarrea

Juvenil
1º – Estevão Rangel
2º – Murilo Oliveira Cruz
3º – Gabriel Konz

Feminina (Kids)
1º – Gabriela Azevedo
2º – Kamile Martins
3º – Lara



Veja mais em Motoraid