HomeTestes e Reviews de MotosNasce a Titan: review da CG 125 de 4ª geração (1994 a...

Nasce a Titan: review da CG 125 de 4ª geração (1994 a 1999)

Atualmente o nome Titan é quase um sinônimo de Honda CG, mas ele nasceu apenas na quarta geração do modelo, em 1994. Fundamental para a continuidade do sucesso da linha no país, ganhou até uma versão comemorativa ‘Titan 25 Years’, em 2019. Relembre a história, consumo e potência da primeira Titan.

O nome CG Titan nasceu em 1994, já na quarta geração da pequena street

A CG 125 Titan chegou depois de quase uma década sem alterações visuais profundas e após a repaginada no motor em 1991. Na ocasião, a CG Today passou a entregar 12,5 cv a 9.000 rpm e torque de 1,0 kgf.m a 7.500 rpm. Ao todo, o novo modelo trouxe consigo cerca de 90 modificações técnicas.

No design as linhas arredondadas voltaram, mas ainda dividiam espaço com o farol retangular. O tanque, maior, comportava 13 litros e as laterais e rabeta eram inéditas, recebendo também alças laterais para apoio do passageiro.

Titan modelo exportação trazia detalhes diferentes da versão nacional, em função das legislações estrangeiras

Um ano após o lançamento, em 1995, foi criada uma versão exclusivamente para exportação. O modelo tinha características diferentes para atender às legislações locais, como capa de corrente integral, piscas maiores e farol redondo com lâmpada amarela. A Titan tupiniquim foi enviada à França, Inglaterra e Portugal.

Em 1999 foi a vez do Brasil adotar o farol redondo, seguindo uma tendência que durou até os anos 2000. Além disso, a moto recebeu partida elétrica e freio a disco na dianteira, disponível apenas na versão topo de linha. Eram os suspiros finais da primeira geração da Titan.

Pontos positivos

A sucessora da Today trouxe linhas mais contemporâneas. Além disso, a CG de quarta geração trouxe pela primeira vez à família itens como partida elétrica e freio a disco. Sob as novidades, seguia a mesma receita das antecessoras marcada pela versatilidade, resistência e economia. Sua média de consumo, na época, beirava os 40 km/litro.

Modelo rompeu com o design que vinha sendo atualizado desde a década de 1980

Pontos negativos

Apesar de um visual totalmente novo, a CG 125 ainda não trouxe na primeira Titan inovações técnicas em seu motor, mantendo praticamente o mesmo conjunto da Today. Também mostrava pouca preocupação com acabamento, exposta, sobretudo, no painel espartano e sem contagiros. Por fim, demorou para receber melhorias importantes, como a adoção de freio a disco na dianteira.

Apesar do novo design, primeira Titan carecia de atualizações técnicas

A primeira Titan 125 ainda vale a pena?

Apesar dos mais de 20 anos de estrada, a primeira Titan segue como uma boa opção para quem precisa rodar bastante gastando pouco. Facilmente vista em cidades de todos os tamanhos, encara com confiança o trânsito urbano, se beneficiando de sua robustez e manutenção, simples, barata e beneficiada pelo compartilhamento de peças com suas antecessoras e até, em alguns componentes, sucessoras.

Apesar de bastante comuns em cidades de qualquer porte, encontrar uma Titan de primeira geração em bom estado de conservação não é tarefa fácil

Como não é atrativa para colecionadores ou customização, seu preço no mercado de usadas geralmente é acessível. Segundo a FIPE, uma 1994 tem preço médio de R$ 1.854, enquanto uma 1999 custa cerca de R$ 2.496. Vale lembrar que são motos com mais de 20 anos de uso e, por algo neste preço, você não pode reclamar de eventuais ‘detalhes para fazer’ ou riscos na pintura, né?

Para saber mais, ver a ficha técnica ou opinar sobre a Honda CG 125, acesse o Guia de Motos!

Ficha técnica Honda CG Titan 125 1994

Motor
Tipo 4 tempos, 1 cilindro
Cilindrada 124 cc
Arrefecimento Ar
Combustível Gasolina
Potência Máxima: 12,5 cv a 9.000 rpm
Torque Máximo: 1,0 kgf.m a 7.500 rpm
Alimentação: Carburador
Partida: Pedal
Transmissão: 5 velocidades
Suspensão e rodas
Suspensão dianteira: Garfo telescópico / Curso 115 mm
Suspensão traseira: Duplo amortecedor
Chassi: Aço
Pneu Dianteiro: 2.75-18 42P
Pneu Traseiro: 90/90-18 57P
Dimensões e capacidades
Peso a seco: 106 kg
Comprimento: 1985 mm
Largura: 730 mm
Distância entre Eixos: 1300 mm
Capacidade do tanque: 13 litros

Veja mais em Motonline.com.br

Leia Também

close