Dia do Motociclista & tecnologia e segurança andam juntas

0
12

Na mesma proporção em que a produção de motos cresceu nos últimos dois anos, os acidentes também aumentaram. De acordo com a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo), foram produzidas 569,6 mil unidades no primeiro semestre de 2022, apresentando crescimento de 22,9% em relação aos cinco primeiros meses do ano passado. E, segundo um estudo da Associação Brasileira de Medicina do Tráfego (Abramet), o número de internações de motociclistas envolvidos em acidentes de trânsito também bateu recorde nos sete primeiros meses de 2021. Ao todo, foram registradas 71.344 ocorrências, número 14,3% maior que o registrado em 2020 e 8,3% mais alto que o computado em 2019. Portanto, garantir a segurança no trânsito é fundamental, especialmente para os veículos de duas rodas.

Para o Dia do Motociclista (27), a Bosch reforça a importância das soluções que contribuem para a segurança dos condutores de motos. O Sistema Antibloqueio de Frenagem (ABS) para motocicleta é um deles, já que 25% dos acidentes poderiam ser evitados se todas as motocicletas fossem equipadas com o sistema, de acordo com pesquisa da empresa.

“A Bosch trabalha no aperfeiçoamento contínuo do ABS para motocicletas desde 1984. O fato de o sistema impedir o travamento das rodas em frenagens bruscas e possibilitar ao motorista manter o controle do veículo e, consequente, desvio de obstáculos, também assegura menor distância de parada e a redução número de acidentes graves e fatais”, explica Martin Leder, especialista de Marketing da Divisão Bosch Chassis Systems Control no Brasil.

 

Segurança é primordial

Segurança é essencial para a Bosch e o compromisso de desenvolver “Tecnologia para a vida” se aplica a diversas outras soluções que tornam a pilotagem em duas rodas mais segura:

 

Controle de Estabilidade para motos (MSC) — O sistema mantém a trajetória e estabilidade da moto monitorando seus parâmetros como o ângulo de inclinação e aceleração e faz correções freando uma das rodas ou acelerando. Foi lançado em 2013 e é o primeiro sistema de segurança completo para veículos de duas rodas do mundo.

Piloto Automático Adaptativo (ACC) — Visando reduzir o estresse do piloto, o sistema controla automaticamente a velocidade da moto e mantém uma distância mínima predefinida do veículo da frente, um componente importante para quem dirige em trânsito intenso. Com a ajuda de um sensor de radar, o software pode acelerar ou frear a moto automaticamente, mantendo a velocidade e distância correta do veículo à frente proporcionando uma condução segura e confortável, redução do risco de colisões traseiras e mantendo o fluxo constante do trânsito.

 

Monitor de pontos cegos (BSD) — O componente monitora os pontos cegos das faixas adjacentes ao veículo em até três metros, alertando ao piloto o risco de uma colisão ao trocar de faixa. Por meio de um radar instalado na traseira da moto, o sistema identifica a aproximação rápida de outro veículo ou sua presença em áreas de difícil visibilidade, o chamado ponto cego.

 

Manutenção é sinônimo de prevenção

Além das tecnologias e sistemas de segurança já disponibilizados pela Bosch, é muito importante que o motociclista se conscientize sobre a importância de conferir o bom funcionamento de sua moto — principalmente dos freios — para circular com segurança no trânsito cada vez mais intenso das cidades. Estar atento às boas condições dos freios é fundamental e garante mais segurança e menor custo na manutenção do sistema. Entre os itens a serem observados está o fluído de freios, sendo importante levar em consideração a especificação correta para cada tipo de motocicleta.

A linha de fluido de freios para motocicletas da Bosch, que conta com as versões DOT 3, DOT 4 e DOT 5.1, atende às mais diversas necessidades dos clientes. O fluido de freio é um componente de segurança e sua atuação é de extrema importância para o funcionamento do sistema. Assim, a aplicação de um fluido não adequado pode reduzir a eficiência da frenagem ou mesmo danificar o freio, podendo causar sérios riscos ao motociclista. Portanto, a orientação é sempre seguir as especificações do manual da montadora.

Também é importante trocar todo o fluído de freio periodicamente. O hábito de completar o volume de fluído é incorreto e pode levar a falhas de frenagem, principalmente quando o sistema se encontra em temperaturas mais elevadas, em geral, quando o motociclista está em alta velocidade, o que pode gerar acidentes mais graves.

O portfólio da Bosch para o mercado de reposição de duas rodas, além do fluído de freio também conta com as linhas de baterias, buzinas e lâmpadas.



Veja mais em Revista Pró