HomeMotorsports.ptMário Patrão: "Adorava ser campeão do mundo de Bajas"

Mário Patrão: “Adorava ser campeão do mundo de Bajas”

20 perguntas de resposta rápida foi o desafio que colocámos a Mário Patrão, o piloto com mais títulos de campeão nacional na história do motociclismo em Portugal!

Na escola, eras um aluno bem comportado?

“Sim. Sempre fui muito calmo e muito sossegado.”

O teu passatempo preferido?

“O meu passatempo favorito é andar de moto e estar com amigos.“

Fora das motos, que outro desporto acompanhas como fã?

“Sou fã de atletismo, ciclismo e futebol.”

Se não fosses piloto, qual o desporto que escolhias para fazer competição?

“Adorava jogar futebol, mas não iria competir.”

Para ti, o mais importante na vida é…

Viver e saber apreciar cada momento. 

Se um dia pudesses ser uma estrela mundial, quem escolhias ser?

“Não trocaria a minha vida pela de ninguém, mas gosto imenso do Stefan Everts, da sua técnica.”

Qual foi a primeira prova da tua carreira?

“A primeira prova que fiz foi o Raid “Caminho das Estrelas” que ligou a Lousã a Seia em 1996.” 

Qual o teu número preferido? Porquê?

“Gosto imenso do número 7 por superstição.”

Ídolo a nível nacional?

“Paulo Gonçalves.” 

Piloto preferido a nível internacional?

“São imensos, mas diria Toby Price e Ken Roczen.”  

A prova que mais gostas?

“Adoro realizar a Baja Portalegre.” 

A prova que menos gostas?

“Não há provas que menos goste. Adoro o que faço.”

Como piloto, diz-nos um ponto forte e um ponto fraco teu?

“Ponto forte: persistência.
Ponto fraco: não tenho pontos fracos… (risos)… mas sem dúvida a parte física (não gosto muito de treinar físico).”  

Quem é (ou foi) a pessoa mais importante na tua carreira?

“Não é pessoa singular, mas sim colectiva: os meus patrocinadores que me impulsionam desde o início.”

Imagina que te era dada a hipótese de treinar um dia inteiro com qualquer piloto nacional ou mundial. Quem escolhias?

“Escolhia o Ken Roczen.” 

Tens alguma superstição ou ritual antes de começar uma corrida?

“Rezo e benzo-me.”

Até hoje, qual foi a corrida da tua vida?

“Todas são corridas da vida. O espírito com que as realizo é sempre como se aquela fosse a corrida mais importante.”

Qual o jovem piloto que achas que pode vir a ser uma futura “estrela” da modalidade?

“No TT o Martim Ventura.”

Se te dessem a possibilidade de testar uma moto de um piloto de fábrica (da atualidade ou do passado), que moto escolhias?

“A minha.”

Que corrida ou campeonato sonhas um dia ganhar?

“Adorava conquistar o título de campeão do mundo de Bajas.”

A quem gostarias de agradecer?

“A todos os meus patrocinadores e fãs pelo apoio.”

__

(Fotos: Rallyzone / KTM)



Veja mais em MOTORSPORTS.PT

Leia Também

close